Notícias

Jaguatirica, da América Latina até o luxo de NY

A homenageada por ((o))eco nesta semana já jantou em Nova York, teve sua caça proibida no Brasil e escapou da ameaça de extinção. Foto: Spencer Wright

Redação ((o))eco ·
10 de agosto de 2012 · 9 anos atrás
A jaguatirica (Leopardus pardalis) é o animal homenageado por ((o))eco esta semana. Encontrado desde o México até o nordeste da Argentina, é um felino de porte médio, pesando em média 11 kg. Se alimenta de pequenos mamíferos, aves e repteis, mas presas maiores tais como pacas e tatus são vitais para a subsistência da espécie em uma região.

Salvador Dali domesticou uma jaguatirica. Ela se chamava Babou e o pintor espanhol a levava para restaurantes de luxo em Nova York. Até 1996, a espécie era considerada vulnerável pela IUCN, mas a caça de Jaguatiricas foi proibida em diversos países, inclusive o Brasil. Atualmente, é categorizada como menos preocupante (LC) na lista vermelha da IUCN. Foto: Spencer Wright

Leia também

Reportagens
22 de setembro de 2021

Mudança climática deve alterar o funcionamento de comunidades de microrganismos marinhos, aponta estudo

Grupo de pesquisadores de várias partes do mundo concluiu que o plâncton do planeta se organiza em consórcios microbianos, em que uma espécie depende da outra para viver

Reportagens
22 de setembro de 2021

Avança no MMA pedido do Ministério da Economia para afrouxar normas ambientais

Pasta comandada por Guedes busca satisfazer demandas do setor privado. Mudanças dão continuidade ao que Salles tentou fazer em maio de 2020, quando sugeriu “passar a boiada”

Notícias
21 de setembro de 2021

Justiça de Rondônia considera inconstitucional lei que extinguiu 11 UCs no Estado

Decisão é novo capítulo de novela jurídica em torno das UCs de Rondônia. Leis posteriores à norma agora considerada inconstitucional ainda colocam em risco áreas protegidas

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta

Comentários 1

  1. pequenas vitórias não compensam os danos causados deliberadamente por legisladores e executivos que estão determinados em reverter as proteções e ganhos ambientais conseguidos a duras penas, nas últimas décadas.