Ibama apreende alevinos de aruanã

domingo, 3 abril 2011 17:16

Polícia ambiental devolve filhotes de aruanã encontrados com traficantes (foto: divulgação)
Polícia ambiental devolve filhotes de aruanã encontrados com traficantes (foto: divulgação)
Manaus– Mais de 6,5 mil filhotes de aruanã (Osteoglossum bicirrhosum) foram apreendidos na semana passada com traficantes de peixes ornamentais dentro da Reserva de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá e entorno da Reserva Extrativista Auati-Paraná, interior do Amazonas. Um colombiano e três brasileiros foram presos em flagrante. Os peixes estavam em sacos plásticos, onde recebiam aplicações de oxigênio, para que fossem mantidos vivos durante o transporte.

Alevinos eram transportados em sacolas plásticas como essa por traficantes (foto: divulgação)
Alevinos eram transportados em sacolas plásticas como essa por traficantes (foto: divulgação)

Equipamentos para captura e transporte dos peixes foram apreendidos e R$ 452 mil reais em multas foram aplicados. Embora o aruanã, também é conhecido pelos nomes de lebreia e macaco-d´água, seja consumido pela população da Amazônia, a captura de alevinos é proibida. A Instrução Normativa do Ibama 01/2001 estabelece o tamanho mínimo de 44 centímetros para pesca da espécie. Os filhotes capturados no Brasil são levados clandestinamente para Letícia, cidade Colombiana na fronteira com o Brasil, e Islancia, no Peru, e de lá seguem para compradores dos Estados Unidos, Europa e Ásia. (Vandré Fonseca)

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.