Notícias

Carro elétrico robótico vai da Itália à China

Cientistas da universidade de Parma querem quebrar o recorde de distância percorrida por carros sem motorista. Os veículos percorrerão 13 mil km até Xangai.

Redação ((o))eco ·
23 de julho de 2010 · 11 anos atrás

Não fosse o painel solar montado em cima do teto, quem olha veria apenas uma van sem graça, com cara de carro da prefeitura. Mas cientistas da universidade de Parma depositam nela grandes ambições tecnológicas. Dois veículos como esse partirão na próxima segunda, dia 26 de julho, de Parma, na Itália, e durante três meses percorrerão  13.000 km até chegar à Xangai, na China. Ambos são elétricos e recarregam seus eletrônicos por energia solar. Apenas a bateria grande que alimenta o motor precisará de recarga externa.

O primeiro veículo terá uma tripulação que fará intervenções em momentos cruciais, já que boa parte do traçado é do tipo off-road e não tem mapa. Mas, com raras exceções, toda a direção será feita pela parafernália eletrônica montada no carro. O segundo veículo se guia pelo primeiro sem interferência humana.

Será possível acompanhar o percurso por satélite e câmeras mostrarão a estrada. Por enquanto, veja um vídeo da TV russa. Poucos entenderão o áudio, apesar da bela sonoridade. Mas as imagens falam sozinhas.

(Eduardo Pegurier)

Leia também

Análises
24 de junho de 2021

O teste de fidelidade de Joaquim Leite

15 medidas que o novo ministro do Meio Ambiente deveria tomar para mostrar que é diferente de Ricardo Salles

Notícias
24 de junho de 2021

Ação exige que o poder público apresente plano para prevenção de novo desastre no Pantanal

Partidos vão ao STF demandar que a União e Estados pantaneiros apresentem em até 30 dias medidas que evitem as queimadas intensas que ocorreram em 2020 e que podem ser piores neste ano

Salada Verde
24 de junho de 2021

Em discurso de saída, Salles anuncia concurso com mil vagas para o Ibama e ICMBio

De acordo com ex-ministro, concurso foi autorizado pelo Ministério da Economia. Se confirmado, anúncio afasta possibilidade de extinção do ICMBio

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta