Fotografia

Miriam Prochnow com olho de cidadã

Produto de quase vinte anos de ambientalismo, as fotos de Miriam Prochnow – com o marido Wigold Schäfer – mostram o Brasil que os brasileiros podem perder.

Alexandre Sant´Anna ·
10 de junho de 2005 · 16 anos atrás

Miriam Prochnow é uma brasileira. Ou melhor, a catarinense Miriam Prochnow é muito mais do que uma brasileira. É uma cidadã que deveria ser um exemplo para todos nós, brasileiros.

Ela é o típico caso do que se consegue com um trabalho de formiguinha, de que tanto ouvimos falar, mas que raramente temos a chance de ver funcionando na prática. É aquele tipo de pessoa que começa a consertar as coisas em seu quintal e acaba alcançando objetivos nacionais.

Está nisso desde 1987. Na época, ela era apenas uma pedagoga que ficava chocada com a quantidade interminável de caminhões carregados com toras de madeiras, que não paravam de sair de uma reserva indígena em Ibirama, Santa Catarina. Junto com o marido, Wigold Schäfer, funcionário do Banco do Brasil, fundou então a ONG Apremavi, com 17 simpatizantes recrutados na região. Hoje, a Apremavi em mais de 300 sócios. Miriam e Wigold foram “obrigados” a se mudar para Brasília, onde ela é a coordenadora da Rede de ONGs da Mata Atlântica.

A ligação de Miriam e Wigold com a fotografia começou como uma necessidade de registrar e denunciar as agressões ao meio ambiente. Ela define modestamente seu hobby como “utilitarista”. Não se considera uma fotógrafa. Aliás, ela diz que mal sabe quem fez o quê na coleção de fotos que tem junto com Wigold. Basta, porém, lançar uma rápida olhada nas fotos feitas pelo casal para ver sensibilidade e delicadeza na luz e na composição das fotos, além do forte impacto visual, quando se trata de fragrar desmatamentos ou outras agressões à natureza.

Miriam já publicou cinco livros, todos tendo o meio ambiente como tema central: “A Mata Atlântica e Você”, ” Floresta de Araucária” e ” Barra Grande”, por exemplo. Atualmente, coordena um projeto audacioso: um livro sobre a Mata Atlântica , verdadeira enciclopédia sobre a floresta em cada estado do Brasil.

Miriam é uma adepta da fotografia digital. Tem uma Nikon de 8 MB, mas ainda usa sua Nikon F-90, a base de filme, quando precisa fazer transparências para palestras.

Leia também

Notícias
27 de julho de 2021

Auditoria do TCU aponta erros do governo federal no combate ao desmatamento na Amazônia

O Ministério do Meio Ambiente terá 120 dias para apresentar um plano de ação com cronograma e medidas que corrijam as falhas apontadas pelo TCU, como a asfixia do Ibama por falta de fiscais

Colunas
27 de julho de 2021

O Brasil precisa aprender a viver no Antropoceno

Se vamos ter que navegar pelo Antropoceno, como espécie e como nação, vamos ter que rever nossa organização interna para conter a degradação

Notícias
27 de julho de 2021

MPF entra com ação civil pública contra fusão do Ibama e ICMBio

Procuradores pedem que Ministério do Meio Ambiente e autarquias escutem a sociedade civil e consulte povos afetados antes de qualquer decisão administrativa sobre o fim do ICMBio

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta