Victor Moriyama
É fotojornalista. Procura nos seus ensaios fotográficos mostrar o papel do homem por trás da ação e das consequências ambientais. As pessoas tanto causam os desequilíbrios quanto sofrem com ele.

Fotografia: Fazendas Urbanas

Victor Moriyama
segunda-feira, 14 novembro 2011 17:50

 

Copie o código e cole em sua página pessoal:

 

Conceito nascido no bairro do Greenpoint, Brooklyn (Nova York-EUA), onde o excesso de prédios e a falta de espaços para o cultivo de vegetais forçou a criação de áreas verdes nas coberturas dos edifícios, as fazendas urbanas avançaram a passos largos em diversas regiões do planeta. Nas grandes metrópoles, cada metro quadrado é disputado a preços elevados, e desta forma, o antes inutilizado topo dos prédios funcionaria como uma bela alternativa para a captação de água da chuva, energia solar e também para a plantação de alimentos.

Ao contrário da ideológica e prática ideia do Greenpoint, no qual os produtos orgânicos impulsionavam a conscientização da população, muitas cidades brasileiras apresentam um panorama híbrido entre o rural e o urbano.

A proximidade geográfica de lavouras tradicionais, com produção mecanizada e uso de pesticidas, e centros residenciais, estabelece uma curiosa relação entre produto e consumidor.

Os alimentos chegam em seu estado bruto para o freguês, visto que eliminam a etapa dos filtros que os grandes varejos aplicam nos alimentos. É possível, por exemplo, encontrar nestas regiões alfaces com tamanho até quatro vezes maior que as oferecidas nos supermercados e por preços semelhantes ou inferiores.

Em São José dos Campos, interior de São Paulo, uma vasta área extremanente privilegiada por sua localização próxima ao centro, está com os dias contados. A prefeitura local pretende desapropriar estes pequenos produtores, e outros moradores locais, para a criação da Unidade de Conservação e Proteção Ambiental denominada Parque Estadual do Banhado, com o apoio financeiro da Petrobrás.

Com a reconfiguração do espaço, novas relações sociais irão se estabelecer, e quem sabe, o conceito do GreenPoint ganhe força nesta nova ordem espacial de São José dos Campos.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.