Fantástico erra feio ao demonizar caça ao javali
Cláudio Tulio Jorge Pádua
Engenheiro Florestal, Mestre em manejo ambiental e perito criminal federal

Fantástico erra feio ao demonizar caça ao javali

Cláudio Tulio Jorge Pádua
quarta-feira, 13 julho 2016 19:58
O Javali é exótico e se espalhou pelo Brasil. Foto: MMA

 

O Fantástico, programa dominical da Rede Globo, exibiu na sua edição de 10 de julho uma reportagem tendenciosa e repleta de erros sobre a caça ao javali no Brasil, uma espécie exótica e considerada uma praga, pela velocidade que se reproduz e pelos estragos que causa à agricultura e ao meio ambiente. Em fato, a caça é a única maneira eficiente de tentar parar e reverter a expansão descontrolada do javali no Brasil.

A reportagem, assinada pelo repórter Edson Ferraz, aborda superficialmente uma pequena parcela de problemas causados pela proliferação do javali, para, depois, denunciar que a espécie é alvo de caçadas cruéis. Em seu lugar, propõe medidas de controle sabidamente inócuas.

Hoje, a caça ao javali é permitida pelo IBAMA, mas entre 2010 e 2013 ficou proibida. Esse período começou com a publicação da Instrução Normativa do Ibama no 8 de 17/08/2010 e gerou grandes prejuízos. Javalis destroem nascentes e cursos d´água, competem de forma fervorosa por habitat e recursos naturais, predam a fauna nativa, criações domésticas e destroem milhares de hectares de produção agrícola. No caso da agricultura, isso aumenta o custo de produção e impossibilita várias culturas. Javalis também são vetores de doenças, como a peste suína clássica, que podem exterminar o setor de suinocultura. Por essas e outras, a IUCN (União Internacional para a Conservação da Natureza) coloca o javali entre as 100 piores espécies invasoras.

Além disso, o Brasil é signatário da Convenção Internacional para a Proteção dos Vegetais (CIVP), que prevê responsabilidade em adotar medidas que visem prevenir e controlar a disseminação de pragas que ataquem plantas e produtos vegetais. No caso do javali, isso significa atacar plantios de milho, soja, cana, batata, sorgo, mandioca, beterraba, abóbora e diversas outras hortaliças.

Há de se pesar o que é mais importante, se devemos garantir que o javali viva livremente destruindo nascentes, acabando com nossos recursos hídricos, contaminando nossos tributários com doenças parasitárias, destruindo nossas culturas agrícolas e a economia de centenas de municípios, caçando e matando perdizes, nhambus, filhotes de mamíferos silvestres, disseminando doenças e ameaçando nosso setor produtivo de suinocultura; ou se, ao contrário, destruímos essa temível praga em prol de todos esses outros bens tutelados por amplo aparato legal e normativo.

Reprodução veloz

“a proibição da caça que vigorou entre 2010-2013, pois ela aumentou a população desta praga em centenas de milhares, ou talvez milhões de indivíduos”

A reportagem do Fantástico erra ao atribuir a introdução do javali no Brasil a invasões que ocorreram na década de 80 pelas fronteiras da Argentina e Uruguai e, mais recentemente, por “malvados” produtores que cruzaram o javali com porcos domésticos. O Fantástico não conta que os suinocultores sofrem com cachaços (macho adulto) de javali que entram nas criações de porcos domésticos e atacam os porcos machos – não raro os matando — e acasalam com todas as fêmeas que puderem antes de irem embora. Assim nascem os “javaporcos”, citados na reportagem. Como eles não podem ser comercializados por exigência do Ibama, via de regra são soltos na natureza, tornando a situação ainda mais desesperadora. Javaporcos unem a capacidade reprodutiva de porcos domésticos — que sofreram práticas de melhoramento para aumentar o índice reprodutivo — com a rusticidade ímpar de um javali selvagem. Eles apresentam índices próximos a 2,4 partos por ano com algo em torno de 10 crias por parto.

A reportagem acerta quando diz que o número de abates de javalis por caçadores é subnotificado. O Ibama aponta que cerca de 4.600 javalis já foram abatidos desde 2013, quando a caça para controle do javali voltou a ser autorizada. Entretanto, é possível que dezenas de milhares de javalis sejam abatidos por ano nos estados nos quais se proliferaram. Vamos supor que 10.000 porcas sejam abatidas por ano, e que estas porcas teriam o potencial de gerar, pelos índices já mencionados, 240.000 leitões por ano. De quem seria a culpa e a responsabilidade de deixar esses animais se reproduzindo livremente entre 2010 e 2013, anos em que vigorou a infeliz decisão do Ibama que proibiu o abate? Seria ela dos produtores rurais e caçadores que atuam no controle ou do próprio Ibama e carolas do politicamente correto que se viram representados pela reportagem?

Pegada de Javali.
Pegada de Javali.

Os maus tratos

A essência da reportagem é mostrar que tanto cães utilizados na caça ao javali quanto o próprio são vítimas de condutas cruéis que ensejariam o enquadramento desta prática como crime ambiental, previsto no Artigo 32 da Lei de Crimes Ambientais (Lei 9605/98). No caso do javali nem cabe falar sobre maus tratos, pois se o legislador entendesse que a caça é uma forma de mau trato não haveria a previsão legal para o seu exercício. Talvez fosse, sim, mais adequado enquadrar no Artigo 61 da Lei de Crimes Ambientais a proibição da caça que vigorou entre 2010-2013, pois ela aumentou a população desta praga em centenas de milhares, ou talvez milhões de indivíduos. O Art. 61 reza que é crime “Disseminar doença ou praga ou espécies que possam causar danos à agricultura, à pecuária, à fauna, à flora ou aos ecossistemas”.

Há ainda, o que é importante, o entendimento que práticas de maus-tratos se aplicam apenas a animais que estão sob a posse, guarda e cuidado de determinada pessoa. Portanto, se uma pessoa persegue, mata, fere, envenena um rato, uma barata ou um javali, ela não está praticando mau trato, mas sim controle profilático. Por qual cargas d´água o uso de cães de agarre para o controle do javali deve ser criminalizado e o envenenamento sistemático de ratos não?  Para finalizar a conversa, fica bem claro o interesse do legislador, manifestado no Art. 37 da Lei de Crimes Ambientais, de excluir condição de ilicitude quando se trata de abate de animais considerados como praga.

Uso de cães

Como milhares de controladores não contam com a faculdade de utilizar armas de fogo para o abate de javalis, simplesmente não é possível capturar pequenos leitões e porcas, muito menos abater um animal como um cachaço de 200 kg e com presas de 20 cm sem a utilização de cães de agarre.

Esses cães vão à frente e na guarda dos caçadores e, por vezes, sofrem investidas ferozes de javalis, acarretando até na morte de alguns. Isso também é questionado pela reportagem. Mas, cães são animais predadores, e quando caçam ficam felizes em exercer essa habilidade. Não existe mau trato maior para um cão que conhece suas habilidades de caçador do que privá-lo de exercê-la, contendo o animal numa jaula ou em um pequeno apartamento, comendo ração sem proteína animal. Cães caçadores que deixam de caçar ficam tristes e doentes. No entanto, é válida e boa a exigência de uso de coletes de proteção de pescoço e tórax nos cães de agarre, embora caros.

Plantação destruída.
Plantação destruída.

Falsa solução milagrosa

Depois de ouvir um “especialista”, a reportagem do Fantástico sugere como alternativa aos cães o uso de cercas e armadilhas. De novo, falta informação. Cerca alguma segura um javali, pela impressionante capacidade que esses bichos têm de cavar e saltar. Para conter os javalis, as áreas de produção agrícola deveriam ser cercadas por altos muros de concreto armado, cavados fundo na terra. As armadilhas, ao contrário dos cães, não podem ser treinadas para prender apenas os javalis e não outros animais silvestres que devem ser protegidos. Por isso, essas armadilhas insistem também em capturar catetos, capivaras, queixadas, onças, etc. Por fim, não é raro ver javalis mutilados pelo uso de armadilhas denominadas laço, que também são terríveis contra animais nativos e que são corretamente proibidas pelo IBAMA (Instrução Normativa 03/2013).

No fim da reportagem, causa espanto o depoimento do Coordenador de Operações de Fiscalização do Ibama, Roberto Cabral Borges, que denunciou caçadores de javalis ao ministério público, apesar do próprio Ibama prever o uso de cães nesse tipo de caça (de novo, prevista na IN 03/2013). O IBAMA sequer exige autorização para a caça de javali, apenas um cadastro, pois o javali não é enquadrado como um animal silvestre (neste caso, sujeito a autorização para a prática da caça por parte do órgão ambiental competente).

É preciso manter o controle do javali. Para isso, que acionem a justiça de forma incessante todos o que sofram os severos prejuízos causados por esta praga, desde grupos ambientalistas a Federações de Agricultura e Trabalhadores Rurais, Sindicatos de Produtores Rurais e Cooperativas de produção agrícola. Que mantenham um forte ativismo judicial, e que cobrem a explicação de atos arbitrários do Ibama, por meio de mandados de segurança e pela responsabilização em tribunais internacionais do órgão e do Brasil pela tutela da praga.

 

Leia também

Quando um tiro é adequado

Se for exótica “atire primeiro e pergunte depois”, diz Simberloff

 

 

 

107 comentários em “Fantástico erra feio ao demonizar caça ao javali”

  1. Essa reportagem foi extremamente irresponsável, pra não dizer coisa pior. Quem diabos está por trás disso? Não sou caçador, mas sim um ambientalista sul mineiro criado na roça que conhece os males que os javalis estão causando para a agricultura e para as espécies nativas, os bichos do mato. Dou meus parabéns ao autor do texto, e que a sociedade se mobilize para que essa reportagem estúpida não provoque a proibição do controle de javalis.

  2. "…causa espanto o depoimento do Coordenador de Operações de Fiscalização do Ibama, Roberto Cabral Borges, que denunciou caçadores de javalis ao ministério público, apesar do próprio Ibama prever o uso de cães nesse tipo de caça" KKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

    • O que eu entendi foi isso mesmo… sobre a morte cruel do javali… ja habia ate uma vez comentado com meu marido… q o q eh pior é como a morte deles servem muito de troféu… achei ruim o jeito que matam o animal… E o fantástico talvez faltou aprofundar no assunto… mais ele não falou nada além do mals tratos do javali qnto dos cães de caça

  3. Esse povo e tudo uns tanga frouxa fala pra cerca javali e fazer armardilhas pelo geito só viram javali nas revistas e na TV e os caes são muito bem tratados pelos caçadores e o CaÇador está sempre se preocupando com a integridade dos cães parabéns pela coluna

  4. Estimado Claudio,
    muito boa a nota que colocastes! Importante sim, como disseram alguns dos comentários aqui, de rebater uma reportagem tão parcial. No final, acabam colocando em jogo o trabalho sério que muita gente vem fazendo. Gostaria, no entanto, de contrapor a respeito do comentário sobre as armadilhas. As armadilhas são a ferramenta mais recomendada, por diversos grupos de trabalho internacionais, como a ferramenta mais eficiente no controle populacional, e sim pode ser "seletiva" desde que devidamente manejada. Nosso grupo (Javali no Pampa) tem trabalhado forte na disseminação desta técnica, pois é a alternativa mais viável para o produtor rural. A caça, tanto com cães quanto com armas, espera ou busca ativa, é uma ferramenta importante do controle, mas deve ser devidamente integrada com outros métodos para poder ser eficiente. E assim como disse o Paulo, a morte deve ser rápida. Caçador que se prese não deixa a preza sofrer (Hunters-ed.com).
    Fiquei contente de ler tua coluna e ver o tema abordado de forma mais técnica.
    Abraço
    Marcelo Wallau

    • Olá Marcelo.

      Armadilhas são importantes sim, principalmente em áreas que apresentam dominância de javalis sobre espécies nativas. Porém existem indivíduos de javalis que simplesmente não caem em armadilhas, bem como é possível se observar que varas de porcos também se adaptam a métodos de armadilhas usadas de forma sucessiva. O ideal é aliar todas as técnicas e métodos de controle possíveis, pois se complementam.

  5. A reportagem do Fantástico foi absolutamente tendenciosa e não corresponde com a realidade constatada no meio ambiente. Os javalis são PRAGAS que põem em risco a fauna e flora nativas, as plantações e animais de criação. Muitas pessoas fazem comentários infelizes demonstrando total desconhecimento de causa quanto aos males que o javali causa aos nossos biomas. Estes indivíduos falam em respeitar os direitos dos animais e por isso os javalis devem ser protegidos, porém quem protege os animais nativos, que tem função ecológica, dos ataques predatórios dos javas?????

  6. Parabéns pela matéria Sr Cláudio muito bem abordada e exposta onde coloca corretamente os fatos prejuízos e estrago que o Javali animal exótico invasor está causando no meio ambiente não só a nível nacional como internacional e também muito bem redigido a inversão de valores que a rede globo de televisão expôs a matéria

  7. Perfeitamente. A atividade é legalizada. O que não está certo é a conduta de expor cachorros e javalis a sofrimento desnecessário. Achou o Java, mate-o, elimine, faça uso do verbo abater e não aparecer

  8. Parabéns Claudio, vc tocou no ponto, temos que nos unir a ganhar corpo nessa luta. Não é fácil argumentar com pessoas que renunciaram o uso da razão é como dar remédio a um morto" mas vamos lutar até o fim. Abraço.

  9. Caro Cláudio, sou médico veterinário, produtor rural e caçador, tenho conhecimento tanto como que esta do lado prejudicado, tenho conhecimento técnico cientifico, e tenho como conhecimento como quem prática o controle. O seu texto foi o melhor que já li até hoje e gostaria de parabeniza-lo, pelo forma como abordou o assunto com clareza e objetividade, para que inclusive leigos compreendam o assunto.

    Seria interessante em um próximo texto caso venha a ser escrever algo a respeito novamente, que você abordasse a dificuldade das pessoas conseguirem realizar este cadastro, pois a grande maioria desse controladores são pessoas humildes e não estão conseguindo realizar o cadastro, devido a grande burocracia na hora de protocolar, mas é apenas uma sugestão

    Novamente, parabéns pela excelente matéria.

    • Renan,
      O Estado do Texas, que foi invadido pelos javaporcos , tenta combatê-los agora, mas está muito difícil o contrôle, quanto mais o extermínio (desejável) desse invasor. É um Estado "gun-friendly", e estão matando os bichos até com armas automáticas, de helicópteros. Estão tendo pouco sucesso, matando muito menos do que seria o desejável.
      Imagine aqui, com as restrições e burocracia das agencias federais e estaduais: estamos perdidos. A arma de fogo é demonizada. A carne do bicho não pode ser vendida. O transporte dos despojos tem que ser feito assim e assado… O IBAMA diz que está estudando, reconsiderando, para simplificar.
      Mas enquanto Brasília faz planos, os javalis fazem filhotes…

  10. O que foi demonizado não foi a caça, afinal, é permitido por lei. O que foi demonizado foram os caçadores, tipo aquele babaca com a faca ensanguentada e rindo pra câmera como se fosse coisa mais linda do mundo. Isso não é caça, é tortura e isso a lei não permite. É possível ver claramente nas imagens que os 'caçadores', deliberadamente deixam os cães estraçalharem os javalis antes de abate-los com a faca, repito, isso não é caça, é tortura. E esse foi o ponto da matéria.

    • A primeira coisa : CAÇA não é esporte ! Ta mais pra hobby de homem frustrado que nao consegue exercer sua masculinidade na cama com uma mulher. Caça pra obter o prazer que nao tem em casa. Homens que vivem se juntando a outros para caçarem ,sao geralmente pessoas inflelizes ,provindos de um Lar onde a mãe traía seu proprio pai. E hoje ele tbm acaba ´por ser um Corno ,manso ,infeliz e que ainda deve apanhar da mulher e do amante dela ,tenho certeza disso ! CAçadores sao pessoas covardes ,usam de força desproporcional para eliminar os mais fracos,coisa de covarde mesmo. Uma pena ter que ler um lixo de materia ,feita por um covarde sem futuro, que quando é assaltado ,mija na roupa de tanto medo ,na mira de uma Arma. Eu particularmente pratico arco e flecha em Alvo ,e seria um enorme prazer ,acertar uma Seta no meio de um olho de um caçador,afinal acidentes acontecem ,certo ??? ainda mais com camuflados covardes no mato.

  11. "O Eco" deveria mudar seu nome para "O Agronegócio". A caça ao javali é um absurdo e a crueldade com que ela é executada é crime. Não é isso que a IN estabeleceu. Além disso, os caçadores defendem ela como método de controle populacional, porém, a caça ao javali é permitida em diferentes regiões do país há mais de dez anos e nunca apresentou resultados nem de controle populacional, nem de redução ou eliminação de populações de javali. Pelo contrário, a espécie tem sido introduzida em outras regiões por interesse dos caçadores, por isso que se espalhou tão rapidamente pelo Brasil. Basta consultar os relatórios do próprio Ibama e diversos trabalhos científicos publicados a esse respeito.
    É óbvio que as populações de javali precisam ser controladas, além dos prejuízos ao agronegócio, causam prejuízo ao meio ambiente. Porém, foi o próprio agronegócio que introduziu a espécie, não é mesmo?

    • Absurdo é dizer essas bobagens e ainda achar que tem de pautar a Editoria d´O ECO… Se a espécie segue se espalhando é justamente porque um Estado burro, incompetente e dominado por fanáticos animalescos na hora de definição de políticas de gestão bota tudo quanto é entrave à realização da caça em larga escala dessa e de outras espécies daninhas – GATOS por exemplo.

  12. parabéns pela iniciativa e texto esclarecedor.Sabemos que o javali è endemico, veio para ficar e não há controle comprovadamente mais eficiente que o manejo de caça. Pesquisas do mundo inteiro comprovam isso. Mèdotos alternativos não produzem resultados efetivos… O cão é um instrumento indispensável para localização e abate deste animais, não deve estar fora deste processo de controle.. O perigo do javali a fauna, flora e agronegocios e negligenciado por quem desconhece o assunto…. Não podemos neste caso, tomar decisões baseadas na cultura ambientalista de certas ONGs, e parecer tendencioso de uma emissora de TV, totalmente encéfala ao reais valores da sociedade…
    Cassiano Bocchese -Agaja

    • Cassiano
      O fato de considerar o javali Endêmico, já mostra o conhecimento sobre. Espécies endêmicas são aquelas restritas à um ecossistema, geralmente em risco de extinção por não de adaptarem à outros ambientes. Totalmente o posto ao que ocorre com o javali. A questão é: ele é uma praga? Sim. Deve ser eliminado? Sim. Sua eliminação deve justificar o sofrimento dele? Não. A única questão é encontrar métodos de abate que não causem sofrimento animal. Já vi muitos ficarem agonizando até a morte por horas e mesmo dias. Isto não é certo. E tampouco expôr outros animais (como cães) ao risco. No momento ainda não existem muitas opções, mas isso não significa que não se deve pesquisar e fazer esforços para encontrá-las, não é? Assim que se evolui.

  13. Desculpe, mas devo discordar de muita coisa deste texto.
    Sabemos que os javalis causam muitos estragos sim à economia e agricultura, e também à fauna e flora nativa, sendo necessário o seu controle.
    Não vejo problemas em relação à caça do animal também. Porém sim, sou contra o maltrato de animais. O maltrato não está no ato de matar, mas no ato de causar dor e sofrimento. Se a morte for rápida, tudo bem. Mas muitos ficam agonizando horas (as vezes até dias) antes de morrer. E isso independe dele ser de alguém ou não, e independe de ser uma praga ou não. É sofrimento e ponto. O mesmo com os cães de caça. Uma coisa é você colocar eles para caçar um animal pequeno, outra um javali, que vai machucar e (como você mesmo diz) até matar o cão, que poderá ter sequelas e dor o resto da vida. Então, neste caso, sou sim contra o uso de cães. Compreendo que é difícil caçar os javalis sem usar os cães, mas isso não deve ser usado como justificativa para expôr o cão à este tipo de risco.
    Em relação às armadilhas, elas não são totalmente proibidas, como você citou. São proibidas aquelas que causem ferimento ou morte. Tudo bem, compreendo que é quase impossível manter um javali adulto preso em uma armadilha. Mas devem ser pensadas e estudadas técnicas.
    Em relação ao seu "espanto" com o depoimento do coordenador de fiscalização do IBAMA, mesmo a caça sendo liberada, ninguém pode sair caçando javali à torto e à direito. Tem uma série de exigências e normas que devem ser cumpridas. Além de fazer o cadastro, por exemplo, você tem que andar com ele, e fazer relatórios trimestrais para o IBAMA sobre as caças (muitos não fazem). Você também não pode levar o javali (morto, vivo ou seus produtos) à lugar algum sem autorização ( e muitos o fazem). Entre outros. Por isso o IBAMA tem muito trabalho fiscalizando e apreendendo, pois muitos não cumprem estas regras.
    Ou seja, nem 8 nem 80. Concordo e discordo com pontos de ambos os lados (reportagem do fantástico, e o texto deste site) Muitos estudos ainda devem ser feitos para eliminar o sofrimento animal e obter um controle efetivo.

    • Vc cara contribuinte Gabriela, quer pagar mais impostos para que o Ibama fiscalize rigorosamente a caça ao javali (mais funcionários, mais combustível, mais viagens, etc…)? Ou prefere não pagar mais, e sim que o Ibama deixe de fazer outras coisas pra focar nesse assunto? Ou uma ou outra opção, pois não existe almoço grátis!!!!!!!!!

    • Concordo Gabriela, além do mais, muitos indivíduos podem ser confundidos com o queixada no mato, porco nativo e ameaçado de extinção! Conheço alguns caçadores que se dizem legais, porém nunca apresentaram relatório trimestral ou outro documento necessário para o controle e fiscalização.

    • Responderam para vc da seguinte forma:

      "Mariceia · 51 minutos atrás

      Gabriela, todo o controlador estabelece no formulário 13 de DECLARAÇÃO DE MANEJO disposto pela IN 03/13, em seu campo MÉTODO DE MANEJO, a opção de BUSCA COM CÃES."

      • Buscar não significa agarre, não significa soltar uma Matilha, não significa criar raças pra isso, não significa por os cachorros em risco…

        • Buscar significa BUSCAR. Usar cão para BUSCAR a caça. Pare de tentar estuprar a semântica que isso é muito feio. Admite que o documento prevê o uso de cães em caça e pronto, é mais honesto.

  14. Não há palavras que justifiquem os maus tratos com com qualquer espécie seja ela nativa ou exótica. A maneira como os javalis são caçados como foi demostrado na reportagem é cruel, desnecessária, há um claro " divertimento" ali, e como estes existem muito mais. Esse é o ponto, foi totalmente errada a maneira como esse processo de liberação de caça foi conduzido, faltou informação, faltou expertise, sem mencionar a falta de recursos para principal ação controladora após liberações: a conhecida e defasada fiscalização.

    • É verdade, os caçadores estão se divertindo ali, o correto seria se eles estivesse fazendo isso chorando ou se autoflagelando, daí deixaria essa moça satisfeita.

      • Marco Carvalho esse meu texto descreve sua vida perfeitamente …

        A primeira coisa : CAÇA não é esporte ! Ta mais pra hobby de homem frustrado que nao consegue exercer sua masculinidade na cama com uma mulher. Caça pra obter o prazer que nao tem em casa. Homens que vivem se juntando a outros para caçarem ,sao geralmente pessoas inflelizes ,provindos de um Lar onde a mãe traía seu proprio pai. E hoje ele tbm acaba ´por ser um Corno ,manso ,infeliz e que ainda deve apanhar da mulher e do amante dela ,tenho certeza disso ! CAçadores sao pessoas covardes ,usam de força desproporcional para eliminar os mais fracos,coisa de covarde mesmo. Uma pena ter que ler um lixo de materia ,feita por um covarde sem futuro, que quando é assaltado ,mija na roupa de tanto medo ,na mira de uma Arma. Eu particularmente pratico arco e flecha em Alvo ,e seria um enorme prazer ,acertar uma Seta no meio de um olho de um caçador,afinal acidentes acontecem ,certo ??? ainda mais com camuflados covardes no mato.

  15. Gabriela, todo o controlador estabelece no formulário 13 de DECLARAÇÃO DE MANEJO disposto pela IN 03/13, em seu campo MÉTODO DE MANEJO, a opção de BUSCA COM CÃES.

  16. Só gostaria de salientar, caso os Javalis não sejam Controlados, e de forma bem eficaz!! Ai sim vamos ter uma grande quantidade de cachorros mortos e feridos!! Pois os Javalis, vão invadir, sítios, fazendas e areas urbanas!! E não vão encontrar cachorros com coletes e treinados! Dai sim vai ser um masacre! Caçador que é caçador, respeita sua Caça!!

  17. Aline com certeza os cacadores se divertem com a cacada, quanto aos maus tratos como o cacador falou morte e morte e sagrar o animal e o metodo mais usado tanto para o javali quanto para o porco que nos comemos quando vamos no acougue o que os cacadores fazem e um favor ao agricultores agora se voce espera que o ibama va fazer qualquer fiscalizacao se o cara esta cacando da forma correta esqueca nao temos nem policia suficiente imagina gente para fiscalizar esta atividade e se o ibama proibir o abate estaremos perdidos pois este animal na regiao sul ja esta invadindo ate cidades sao bando de 30 a 40 animais andando juntos e aumentando rapidamente, a maneira mais eficiente sao a armadilha e o abate com caes , ja o que o cara falou em envenenar isso sim seria algo de judiar do animal pois demoraria a morrer e sem contar o risco de outro animal ser atingido pelo veneno tambem.

    • Junior, não espero a fiscalização imediata, até porque é impossível na atual situação . Espero a longo prazo, muito a longo prazo recursos investidos para este fim., mas isso já vem de muito tempo, essa falta, por isso é Brasil, por isso o descontrole, as atrocidades as burradas. Concordo que é uma praga, e gera inúmeros prejuízos, mas essa caça já ocorre a muitos anos e não há resultados, ou seja, algo ta muito errado. É o método, matar a torto e a direito e com prazer não me parece certo, não vejo justificavas para ser do jeito que é . Assim como é feito em muitos abatedouros, porém ha vários que seguem um protocolo para não causar a dor no animal, enfim ai a discussão e longa…

  18. Aqui no Paraná estão liberando a caça de javalis dentro de UCs, sem no entanto existir qualquer condição de controle sobre essa prática de parte dos órgãos ambientais. Este apenas um dos exemplos que demonstram a presente inconsistência nas condições de manejo conservacionista em geral. E que pode incluir a caça de espécies exóticas – e até nativas – como uma necessidade. Como em outras situações correntes, dar espaço para ações em que o "discernimento próprio" é a variável entre o certo e o errado é uma receita para descalabros, que vão desde práticas que envolvem crueldade animal (queiram ou não um ponto a ser tratado) até a caça indiscriminada por quem apenas espera alguma motivação qualquer para sair matando tudo que se mexe. Se o governo quer falar sério sobre práticas de conservação da biodiversidade, que se estruture para controlar com responsabilidade e técnica as medidas que propõe. Caso contrário, todos podem estar com parte da razão, mas o problema não será nem de perto resolvido.

  19. Seu texto é tão cheio de interpretações equivocadas que eu teria que fazer um novo para os contrapor.
    Infelizmente o Eco virou esse clubinho da velha guarda que ainda vive na década de 70

  20. Parabéns pelo artigo elaborado de modo claro, objetivo, sensato e devidamente embasado. O controle desta praga mediante o abate por métodos de caça, praticados por pessoas do meio rural e colaboradores devidamente treinados e preparados, voluntários oriundos dos diversos setores da comunidade, é a única forma eficaz e viável para o manejo e redução de populações de javalis e seus híbridos à níveis adequados.

    A erradicação completa desta praga é comprovadamente impossível, restando apenas e tão somento a opção de controle mediante o abate sistematizado. Isto que demanda a manutenção de regulamentação que permita a continuidade ininterrupta abate mediante o usos de diversos métodos, entre eles e especialmente aqueles que empregam cachorros para localização, perseguição e agarre de prezas.

    De modo similar, é de fundamental importância a continuidade e aprimoramento de regulamentação que permita o emprego de armas de fogo, viabilizando a aquisição e usos de equipamentos e insumos para proprietários rurais e demais voluntários engajados nas atividades de abate, em especiais caçadores devidamente registrados, de modo que estes possam implementar o controle da praga de modo lícito, em parceria com os organismos de fiscalização (IBAMA, EB/DFPC/SFPCs, polícias estaduais e federal, ministrérios e secretarias de saúde e da agricultura etc).

    Os governos federal, estaduais e municipais não dispõem de recursos humanos, equipamentos e financeiros em quantidade suficiente para realizar o efetivo controle desta praga. Assim sendo, dependem diretamente da colaboração da comunidade e precisam criar, aprimorar e manter legislação e controles que viabilizem a colaboração de voluntários com equipamento e capacidade operacional, para que estes possam suprir as deficiências operacionais das autoridades, nas três esferas de governo.

    A comunidade está apta e disposta a auxiliar e o quer fazer de modo lícito, empregando todos os métodos comprovadamente aplicáveis e eficientes, tudo em plena conformidade tecnica e legal. As autoridades tem o poder de viabilizar ou não que tal apoio possa ocorrer, bem como a responsabilidade por danos gerados pela falta de controle efetivo da praga e omissão, imperícia ou impridência no exercício de suas atribuições e atos.

  21. Vale lembrar dos dispositivos da Política Nacional de Biodiversidade, Decreto nº 4.339, de 22 de agosto de 2002… "Promover a prevenção, a erradicação e o controle de espécies exóticas invasoras que possam afetar a biodiversidade"… etc… etc.

  22. E para completar a reportagem absurda, foi mencionado o controle do Javali com veneno, absurdo alguém falar em algo assim, sabendo do sofrimento que poderia causar ao animal, e principalmente, que este veneno certamente seria consumido por todos os outros animais da nossa fauna silvestre. Indignação total com essa reportagem.

  23. Achei ruim o artigo. Humanos têm um impacto muito maior sobre o meio ambiente que javalis. Acham que isso é motivo para exterminar humanos também?

  24. Independente da posição de cada um ha algo que ninguem pode negar: a crueldade dos caçadores na caça ao javali. Quem já participou, seja no interior de Cerro Largo, uruguai, ou no RGS sabe disso. E não ha nenhum estudo minimamente serio que indique que caca-los diminui a população. Portanto, tenho o direito a dizer que grande parte das argumentações supostamente ecologicas e anti fauna exotica, nao visam mais do que concretizar no Brasil mais um tipo de caça: divertimento com ares de função ecológica e de defesa da agricultura…

  25. Sinto mto mesmo pelos estragos que este suíno traz ao homem….nas, há de se lembrar que tdo isso é culpa do homem….bem, pra resumir…o homem faz tdo isso é mais um pouco que o javali….ee talvez até pior… então quem deveria entrar na lista de abate do IBAMA ?

  26. Gostei do texto. Já que a caça é a unica medida de controle e deveria ser feita com arma de fogo, que não seja de calibre 22.
    Em relação ao "especialista" você se refere ao Adriano Chiarello?

  27. Sem dúvida uma questão polêmica, visto a importância da conservação de espécies e ecossistemas ameaçados, já que espécies exóticas são UMA DAS ameaças. Mas acho que já há casos de uso de métodos não-letais para o controle de certos problemas. Acho que a ciência está aí para avançar e a Ética deve ser inserida. O que eu acho mais "interessante" nisso tudo é que o "animal homem", Homo sapiens, é o maior destruidor da natureza. É o que mais depreda, o que mais polui, o que mais destrói cursos d'água e nascentes… Acho que a espécie Homo sapiens não entrou na lista das 100 maiores pragas. Eu a colocaria no topo da lista. E no entanto nunca vi alguém defender a caça de humanos para controle de pragas. Antropocentrismo!

    • A psicanálise explica a atração dos ambientalistas pelo esquerdismo. As agendas são as mesmas. Não se pode matar um animal, mas assassinar uma criança na barriga da mãe, tudo bem!

  28. c omo não tem predador acho que a caça é a unica alternativa para o controle deste animal tão destruidor , também penso que entre o ser humano e o animal destruidor fico como o ser humano , aprovo que se faça um controle sem prejudicar outros seres vivos.

  29. Tudo bem explicadinho. É razoável que se mantenha sim um controle do javali, o triste é saber que tem muita gente fazendo disso um negócio lucrativo e de exibicionismo, e consequentemente promovendo "matanças" e não abates. E para essa gente, o fim justifica os meios, mesmo que se sacrifique os cães. E esse tipo de gente MALTRATA SIM OS CÃES senhor Cláudio, e o senhor sabe disso. A Globo pecou mas que isso não enseje fazermos vista grossa quanto ao comportamento desses GRUPOS DE ARRUACEIROS cruéis que se intitulam caçadores.

  30. Vejo umas colunas muito estranhas aqui no OECO . Parece coisa mais escrita por latifundiário , defendendo grandes áreas nas mãos de ruralistas , vejo muita matéria escrita como se tivessem sido escritas por caçadores , vejo muita matéria escrita como se tivesse sido escrita por mineradoras ou madeireiras. Desse modo o OECO começa a perder muito de sua credibilidade. Infelizmente.

  31. Até parece que caçador quando vai caçar javali sai só para caçar javali . Eles acabam com os catetos , os tatus , os veados , e todos os outros que passam não frente .

  32. Uaaau, com ctza esse colunista adoraaaaa um massacre, adora ver o sofrimento dos animais e tb adora e apoio a escravidao de seres inocentes!!!
    Nao te conheco, nao te acompanho e nem faco questao… sem duvida nenhuma tu nunca teve um cachorro, nunca experimentou do amor puro e verdadeiro de um animal, pq achar correta a forma como esses animais sao cacados e opiniao e visao de pessoas que nao conhecem aos animais!!!
    O javali e uma praga??? Sim, infelizmente considerado praga pq por onde passa destroi tudo e se reproduz de maneira rapida… e eu pergunto: Por este motivo ele merece morrer da maneira cruel e vergonhosa como morre??? Claro que NAO!!!
    Os cachorros merecem nascer e morrer cacando? Merecem desde bebes serem expostos a tamanha crueldade aprendendo a cacar javalis??? Merecem viver confinados em pequenos canis, na maioria das vezes sujos e comer uma porcaria de uma alimentacao??? NAO, NAO, NAO E NAO.
    Cachorros sao animais amorosos, carentes e dependentes, precisam de uma familia para serem amados e cuidados e nao viver junto de monstros nojentos que os deixam morrer a mingua no meio das cacadas!!!
    Os javalis precisam ser cacados? Sim, ok entao, que tenham uma morte rapida e sem sofrimento!
    Agora tu vem defender um bando de monstros demoniacos que se divertem e sentem prazer em ver o animal desfalecendo com tamanho sofrimento, sem duvida nenhuma es tao monstruoso quantos esses bandidos psicoticos!!!
    Os cachorros por natuteza sao cacadores??? Talvez algumas racas em especifico, o que nao quer dizer que devam ser escravizados e obrigados a cacar e se expor dessa forma… esse tipo de conduta maldosa e coisa do bendito ser "humano", animais nao sao maldosos e mto menos crueis!!!
    Essa forma de cacada e sem duvida cruel e e sim considerada como maus tratos a ambas as especies!!!

    • Cara Denise, cachorros são caçadores por natureza, é fato. Carnívoros e caçadores.

      No mundo animal a crueldade é corriqueira, seja para alimentação, seja para competição, entre outros. Procure ler, p.ex., sobre infanticídio.

      Qual sua proposta para o controle do javali? Reclamar sem contribuir não ajuda em nada.

  33. Fala Claudião! Excelente o texto! Escreveu com propriedade, informação e embasada em fatos. Por outro lado ainda vemos alguns comentários contrários e sempre vazios de argumentos.

    Mas, se não me engano, é o primeiro artigo sobre o tema que vemos tanto apoio e entendimento por parte dos comentaristas.

    Será que estamos evoluindo?

    Queria apenas lembrar a título de contribuição, envenenamos espécie nativa de morcego hematófago (a exemplo dos ratos e baratas citados por você) com pasta vampiricida desenvolvidas por nossos órgãos de pesquisa agropecuária. Isto sem que nunca o Ibama, ou qualquer outro "defensor animal" se manifestasse.

    Não seria também o Ibama responsável por tal negligência? O que quero dizer com esta lembrança é como a famigerada gestão deste órgão tende a ser parcial e totalmente alheia à ignorante opinião pública.

    Valeu demais o texto, ficam as dicas de responsabilizar os (ir)responsáveis pela gestão da fauna no Brasil.

    Ai sim asneiras como as da reportagem tenderão a diminuir.

    Inté

    Serumano

  34. A caça ao Javali utilizando -se de cão treinado e arma de fogo é sim um método eficaz no controle da espécie. Quanto aos maus tratos concordo no ato de abate rápido do animal, pois quando se caça com cão o javali sempre corre na frente dos cães com uma distância na maioria das vezes não inferior a 100 metros, e se utilizando de arma de fogo em uma caçada e ocorrendo o abate efetuado pelo disparo evita se tanto os maus tratos com o javali como aos cães que ao chegarem na caça a mesma já se encontra morta, evitando que os cães machuquem o animal e vice versa ! Já a caçada sem o uso de arma de fogo que depende de cães de agarre propicia ao sofrimento tanto dos cães quanto dos javalis, pois um lado lutará para capiturar e outro lado para se defender e ou fugir. Outro grande impecilio que se enfrenta é para a devida legalização para a caça ao javali como meio de controle, é muito burocrático e por vezes os servidores dos órgãos competentes não coseguem ao menos orientar sob as exigências a serem cumpridas. E as pessoas devem entender que o Javali é sim uma praga, causador de malefícios ao meio hambiente em geral e causador de enormes prejuízos a agricultura. Sua reprodutividade é alta em escala alarmante.

  35. Tendenciosa é essa matéria e esse site que se posiciona sempre favorável à caça. Só utilizam o único argumento de que precisam extinguir uma espécie exótica. Não falam dos diversos outros crimes que ocorrem com essa prática. Sugiro que esse site ouça pessoas que são contra a essa atividade criminosa disfarçada de proteção ambiental.

  36. A Globo esta de Parabéns ao meu ver , sou totalmente CONTRA A caça dos javalis !!! dias de Nos dias de hoje tem outros metodos como por exemplo castrar . Sair matando da maneira mais horrorosa , cruel , terrivel e absurda nao existe , nao pode , principalmente hoje em dia que estamos todos de olho .
    Parabéns Tv Globo . Denuncie mais !!!

  37. Bem sobre essa materia nao concordamos com o abate como inevitável porque os javalis nao se reproduzem como coelhos, a femea só se reproduz uma vez ao ano e se encontrar o macho pois o macho vive solitario, eles precisam encontrar as femeas que sao as mais abatidas no Brasil junto com os javalis filhotes, entao os caçadores matavam os machos e levavam as femeas para criacao com os porcos domesticos resultado a extincao do verdadeiro javali porque esses animais sao soltos no Brasil para caçadas, e quanto a nao ter controle isso tb nao é verdade porque o verdadeiro descontrole do Ibama sao os caçadores, sao muitos e poucos javalis, com a autorizacao da caça ao javalis existem muitos comercios que estao deixando muitos caçadores milionarios com negocios de canis, coletes para caes, roupas para caçadas, familias inteiras caçam inclusive crianças, caçadores reunidos para criar um safari no Brasil e liberacao da caça para todos os animais. Tudo que falamos aqui podemos provar e os caçadores, nao é de agora, lutam para liberar a caça para todos os animais no Brasil, essa luta vem de mais de 2 decadas, antes da IN do IBAMA, e muito mais …… etc Fonte : https://m.facebook.com/OCUPA.IBAMA/

  38. Um perito criminal defendendo a caça? Será que ele sabe que existem 20 mil caçadores atuando e apenas 7 mil cadastrados? Por acaso o perito sabe que a maioria das armas são adquiridas de forma ilegal? O perito da federal sabe que grande parte dos cães se perdem na mata e poderão se tornar selvagens e também caçar diversos outros animais silvestres? Como perito também deveria saber que ectos e endoparasitas são transmitidos para animais selvagens acarretando a sua morte. Que perito é esse que não conhece outros fatores que causam degradação ambiental? O eco deveria escolher melhor os autores de determinadas matérias

  39. O servidor da polícia federal defendendo a caça só utilizando o único argumento de que o javali é uma espécie invasora… Como policial federal deveria saber dos outros crimes agregados à caça. Mas com seu texto, provou que não conhece a realidade, sabe só de teoria

  40. Eu vejo assim: Quem causou todo esse transtorno? Por que no Brasil tudo vira polêmica depois que já aconteceu? Quem era o órgão responsável na época que a espécie foi introduzida em território brasileiro? Já se sabia naquela época que ele estava entre as piores espécies exóticas invasoras do mundo! Temos sim que controlar ou até mesmo erradicar o javali do nosso território, mas , por favor, Cláudio Túlio Jorge Pádua não compare as ações do javali com as dos ratos pelo simples ato de destruir, senão teremos que comparar o homem com os ratos também!

  41. Cláudio , você como sempre foi perfeito e claro no seu artigo ! Eu aqui em Brasília continuo ajudando os agricultores e matando todos os javalis e javaporcos que eu encontro ! Venha me ajudar e não precisa trazer nenhum equipamento, nós temos todos !

  42. O argumento de dano ambiental para justificar a execução de um ser senciente é perigoso. A espécie humana é a que mais causa impactos ambientais negativos neste planeta. Vamos seguir a mesma lógica que seguimos com algumas outras espécies? A visão "ambientalista" que desconsidera a senciência nos animais é míope, para não dizer cega.

  43. No Artigo Art. 32, lê-se que configura crime ambiental "Praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos". Javali não é exótico, Cláudio Túlio? Entao, concordo com a Gabriela e o Leandro: os caras são sádicos mesmo e é indisfarçável a satisfação que têm em ver o anaimal agonizando numa roda de cães. E para esses caçadores, um cão a mais ou a menos não importa: são descartáveis, tanto quanto os javalis … Coletes para cães? Vcs acham q eles estão realmente preocupados com a integridade física dos seus cães? E outra: agem dentro da lei, o tempo todo? Mais uma vez, não: por inação dos órgãos ambientais, agem à revelia dela, com licenças vencidas, armas não registradas, relatório não emitidos etc. Devagar que o andor é de barro …

  44. Não li todos os comentários, mas acredito que 99% foi à favor do controle pelo abate. Já acompanhei várias reuniões, uma das quais realizada em comissão pelo senado e também pela internet sobre estudos para o controle dessa praga e infelizmente tanto o Ibama quanto a maioria das autoridades ligadas a essa área não têm informações necessárias para tomar decisões que possam fazer um controle diferente do qual agora está vigorando no país. Se houver uma oportunidade de poder participar algum dia de uma reunião vou fazer a seguinte pergunta: O BRASIL ESTARIA MELHOR SEM O JAVALI?

  45. Engraçado este jornal O Eco. Vocês dão colunas para pessoas que defendem a exploração de animais em zoológicos, agora tem essa aqui que defende a caça . . .

    E desde quando a caça ao javali, ou a algum animal, serve para controlar a população?

    Se há uma verdade em todo este texto é a de que é um crime disseminar pragas e doenças. Os javalis não vieram para o Brasil sozinhos, alguém os trouxe. Quem foi que permitiu a exportação destes animais? O que interessa agora o que o IBAMA permite, que técnicos são estes e que legislação tendenciosa é esta que se agarra a um modelo tão superficial e pouco efetivo de controle de populações?

  46. Engraçado este jornal O Eco. Vocês dão colunas para pessoas que defendem a exploração de animais em zoológicos, agora tem essa aqui que defende a caça . . .

    E desde quando a caça ao javali, ou a algum animal, serve para controlar a população?

    Se há uma verdade em todo este texto é a de que é um crime disseminar pragas e doenças. Os javalis não vieram para o Brasil sozinhos, alguém os trouxe. Quem foi que permitiu a exportação destes animais? O que interessa agora o que o IBAMA permite, que técnicos são estes e que legislação tendenciosa é esta que se agarra a um modelo tão superficial e pouco efetivo de controle de populações?

  47. tem no yotub o ibama apreendeno galos indios que eles entedem como galos de briga e de forma vil e covarde matando estes animais com requinte de crueldade. com qual moral estes irresponsaveis vão falar sobre maus tratos aos animais , são verdadeiros bandidos oficiais

  48. Também achei a reportagem da Rede Globo,errada,inoportuna,prejudicial e tendenciosa,colocando quem unicamente sabe controlar essa terrível praga [que são os caçadores], como se fossem pessoas más,eles [da rede globo] deviam corrigir esse ERRO,pois quem entende desse assunto são os agricultores que são os mais prejudicados,e quem é do campo, não um repórter tendencioso ou os ecologistas de cidade e asfalto,que não sabem nada sobre pragas,e danos à fauna e flora,nascentes de água,etc.

  49. Que pensamento mais primitivo! Caçar animais atribuindo-lhes a responsabilidade por estragos ao meio ambiente.
    Me pare que o termo INVASOR é melhor atribuído ao homem que ocupa o espaço de forma desenfreada, pensando em seus próprios ganhos (economico e de diversao), e detendo capacidade de ser RACIONAL e buscar alternativas justas e coerentes (com quem de fato reconhece a preservaçao AMBIENTAL, como umTODO, e nao com OS PRÓPRIOS GANHOS e espaço que ocupa).
    Homem sempre busca justificativas, argumentos, para aliviarem a sua consciencia e explicar o meio para alcançar o fim (egoísta) que busca para si.
    Preocupados com o plantio, com a invasao, com animais de criaçao…cerque o território, preserve o seu espaço sem matar ou destruir uma criatura…criatura que o próprio homem (futuramente) vai inventar algum bem que justifique sua preservaçao ou mais algum mal…isto se ainda existir e nao entrar para ESTATÍSTICA daqueles animais extintos ou ameaçados de extinçao. Mais uma espécie perto de outras centenas que foram aniquiladas por irresponsáveis que geram mais irresponsáveis. Nao existe "caça controlada"…principalmente neste país! Ainda que a intençao difundida por pouquissimos que pregam isso seja exclusiva, nao ocorre num país sem estrutura normativa, sem segurança jurídica, com desigualdades sociais tao evidentes… nao existe controle nesse país! Pois basta a aprovaçao de tal prática que logo outros "desinteressados"e mais outros "desinformados"estarao no rol daqueles que querem lucrar e dar "um jeitinho" para tirar mais e mais proveito, explorar a caça…

    ENTENDAM UMA COISA:
    Leis que legalizam substancia entorpecente; leis que legalizam aborto; leis que regulamentam o "controle"de coisas que HOJE nao sao licitas (por mais diversificadas q sejam) NAO funcionam nesse país! Primeiro pensem em ORGANIZAR, ESTRUTURAR ou REESTRUTURAR, PRESERVAR, ou seja, dar alicerces a uma sociedade, e depois pensem em liberar com "controles"… E a cada cidadao compete pensar e estruturar a propria mente e o espaço em que vive…nao apenas pensando em si, mas no TODO, no próximo, sem querer impor pensamentos que destruam, que matem, que extermine…

  50. Parabéns pela matéria muito explicativa e toca pontos importantes no seu contesto. Vale ainda ressaltar que providências deveriam ser tomadas quando determinadas fazendas proíbem o manejo em sua area.e impossível efetuar um controle eficaz o javali e inteligente e sabe onde está seus melhores locais de fuga pois no dia seguinte ao trabalho de manejo os animais retornam nas áreas de planta para continuar causando danos as fazendas que não autorizam abate deveriam indenizar seus vizinhos pelos prejuízos causados.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.