Colunas

Acabei de comprar um carro zero

Adquirir um veículo é chance para se buscar modelos mais econômicos e menos poluentes. Compra pode ser experiência emocional, mas necessidades vêm antes das vontades.

2 de dezembro de 2008 · 13 anos atrás
  • Helena Artmann

    Montanhista e balonista há mais de 16 anos, tendo feito mais de 15 expedições para alta montanha. É formada em Comunicação So...

Acabei de comprar um carro zero. O meu primeiro, em quase 40 anos de vida. Anos atrás, quando morava no Rio de Janeiro e andava de ônibus, resolvi ficar contente com o fato de não ter carro, por ter descoberto que andar em um meio de transporte público era ecologicamente correto. Isso para não mencionar que eu, de alguma forma, me sentia até mais segura dentro do ônibus do que no conforto de um carro.

Mas estou aqui para contar do meu carro novo. Um Yaris – o modelo mais simples e barato da Toyota. Por que escolhi este? Porque é um carro tão econômico que o governo canadense, até dezembro de 2008, está dando um “rebate” de $ 1.000,00 (isto mesmo, mil dólares!) para quem comprar este carro, entre outros modelos. Ele não é híbrido e, mesmo assim, entra nesta categoria dos carros super econômicos. Parece um carrão, mas é um carrinho de se orgulhar! Com isso, temos economizado na gasolina, como eu queria há muito tempo.

Também porque fiz alguma pesquisa e descobri várias coisas, como o fato dos carros japoneses serem super confiáveis e quase não darem dor de cabeça. Assim que cheguei ao Canadá, tive um Honda Civic 1995, com mais de 300 mil quilômetros rodados, que sobreviveu a dois anos de muita estrada sem praticamente visitar o mecânico! O vendi por não estar, na época, precisando de dois carros e optar por ficar com o carro mais novo da família, um Nissan Pathfinder 1996, que consome bem mais gasolina do que eu gostaria, mas é grande e confortável.

Mudei-me para Banff nesse meio tempo, pensando em fazer a vida nesta pequena cidadezinha das Rochosas Canadenses. Em poucos meses, algumas coisas mudaram e tive de me adaptar a morar em Banff e ter boa parte da vida em Canmore, cidade vizinha a apenas 22 km de distância, mas sem um único transporte público entre as duas! Meu filho, agora com um ano e meio, vai à creche em Canmore, todos os dias da semana, e viver com um carro só ficou inviável nesta terra onde todo mundo tem carro, as distâncias são longas, se vive de seis a sete meses debaixo de um rigoroso inverno e transporte público não funciona. Infelizmente.

Já que precisava de um carro, que seria o principal, optei por um muito econômico (o Yaris chega a nos custar de 1/2 a 2/3 a menos que o Nissan em viagens semanais pela região, a trabalho!) e um dos mais baratos do mercado, já que valores também eram um problema. Os juros canadenses? 1,99% anuais para carros novos, o que fez da escolha de um carro zero quase uma necessidade, já que sairia mais em conta do que comprar um usado financiado. E comprar um à vista estava fora das possibilidades.

Assim, a primeira sugestão veio em um folheto que nos caiu nas mãos, chamado Buy Wiser – Smart Advice from the Drivewiser Program, da organização Clean Nova Scotia. Primeiro, use a cabeça! é o que sugerem. Comprar um carro pode ser uma experiência emocional, mas devemos pensar nas necessidades antes das vontades. Papel e caneta na mão para responder questões simples como quanto dinheiro tenho para investir. Responda esta questão antes de sair procurando um carro, ou ficará tentado. Tente também ter uma idéia de quanto tempo você pretende ficar com o carro e não esqueça de saber quanto custará o seguro do novo veículo!

Quais são minhas necessidades e prioridades diárias em termos de transporte? Comprar um carro grande porque ele vai ser usado uma vez por ano para viajar com a família e os amigos não é o ideal. O ideal, neste caso, é alugar para esta única viagem e ter um carro bem mais econômico que te atenda a maior parte do tempo… No meu caso, acabei comprando a versão com mala traseira maior para acomodar o carrinho do meu filho, compras de supermercado e eventuais malas de visitas e viagens curtas, já que a versão hatch do mesmo modelo custava apenas 100 dólares a menos e o porta-malas era pequeno demais, não entrando nem mesmo as compras da semana.

Para quem quiser mais informações sobre comprar, manter e dirigir um carro econômico, visite o site www.drivewiser.ca. Visite também www.greencar.com e lembre-se: não é necessário esquentar o carro mais do que trinta segundos!

Leia também

Reportagens
16 de setembro de 2021

Fungo aquático que já extinguiu diversas espécies de anfíbios ameaça agora sapos terrestres, diz estudo

Pesquisadores constataram na Mata Atlântica mortandade sem precedentes de sapinhos que se desenvolvem longe da água com sinais de infecção pelo fungo quitrídio

Notícias
16 de setembro de 2021

Campeã olímpica nada pelas raias gigantes e pela conservação do oceano

Ana Marcela se tornará madrinha em defesa das raias-mantas, um dos maiores peixes do mundo e que correm risco de extinção

Reportagens
15 de setembro de 2021

Escuta o xamã: Davi Kopenawa Yanomami envia mensagem para o povo da cidade

Liderança indígena faz apelo por mobilização contra a aprovação do marco temporal e do Projeto de Lei 490

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta