Urbanoide
Mudanças e tecnologias que melhoram o ambiente urbano

Sistema Urubu agora registra soluções para atropelamento de fauna

((o))eco
terça-feira, 25 agosto 2015 22:12
Trecho da BR-101 que corta a Reserva Biológica de Sooretama, no Espírito Santo. Em média, cerca de 3 animais são atropelados todos os dias nessa estrada. Foto: Leonardo Merçon
Trecho da BR-101 que corta a Reserva Biológica de Sooretama, no Espírito Santo. Em média, cerca de 3 animais são atropelados todos os dias nessa estrada. Foto: Leonardo Merçon

O Sistema Urubu, aplicativo criado para agregar dados sobre atropelamento de animais no país, agora também permitirá o envio de fotos e dados sobre soluções e estruturas que reduzem o problema.

Desenvolvido pelo Centro Brasileiro de Estudos em Ecologia de Estradas (CBEE), da Universidade Federal de Lavras, o Sistema Urubu foi criado para agregar dados sobre esse problema ambiental silencioso e pouco estudado. De acordo com estimativa do próprio centro, cerca de 450 milhões de animais silvestres vertebrados são atropelados anualmente, um número difícil de acreditar, mas que é considerado conservador pelos especialistas.

Agora, o aplicativo também vai mapear infraestruturas e soluções como passagens subterrâneas e aéreas, pontes, placas de sinalização de risco de animais na pista e a presença de radares nas estradas, todos mecanismos que auxiliam na prevenção de atropelamentos de fauna.

Como participar

Serão registradas somente fotos encaminhadas pelo Urubu Mobile, aplicativo de celular e tablet com sistema Android. Qualquer usuário pode baixar gratuitamente o aplicativo. Ao avistar um animal atropelado ou essas estruturas e sinalizações que auxiliam na diminuição do atropelamento nas estradas, o usuário deve utilizar o aplicativo para fotografá-lo e inserir no sistema as coordenada geográfica. A data e hora do registro são automaticamente anexados à foto e vão para o banco de dados do CBEE.

Veja abaixo, uma lista de dicas para usar o aplicativo Urubu para sua nova função.

Fotos em passagens subterrâneas:

  • Devem ser obtidas de forma perpendicular à rodovia, ou seja, é necessário que a infraestrutura seja fotografada da margem para a rodovia;
  • Sempre que possível as fotos devem permitir a inferência de tamanho da passagem, por exemplo, com alguém próximo a entrada;
  • Sempre que possível, havendo água dentro da passagem, incluir a água na fotografia;
  • No caso de pontes, pode ser impossível obter fotos perpendiculares à rodovia. Neste caso, sugere-se que a foto procure demonstrar se existe passagem seca sob a ponte;
  • Se houver água e a foto não mostrar, descrever isso no campo disponível.
passagem subterrânea

Fotos de passagens aéreas:

  • As fotos podem ser obtidas diretamente da rodovia;
  • Sempre que possível, registrar a foto incluindo toda a extensão da passagem (de um lado ao outro da rodovia).
passagens aéreas

Fotos de placas de sinalização:

  • Placas de sinalização de risco de animais na pista ou aquelas destinadas à conscientização do motorista são amplamente utilizadas nas rodovias. Conhecer os pontos onde elas estão instaladas auxiliará o CBEE na avaliação da eficiência da presença desta medida.
placas

Fotos de redutores eletrônicos de velocidade:

  • Não desejamos receber fotos de redutores em áreas urbanas, mas sempre que você identificar um redutor eletrônico em estradas e rodovias pode fotografá-los, principalmente os redutores eletrônicos fixos.
radares

Fotos de dutos:

  • Os dutos (culverts) construídos para canalizar pequenos rios também podem ser fotografados. Ainda não conhecemos todas as espécies de animais que podem fazer uso destes sistemas, mas algumas já foram descritas.
Dutos

As fotos enviadas serão analisadas pelos especialistas do Centro Brasileiro de Estudos em Ecologia de Estradas (CBEE) e servirão de base para estudos mais aprofundados sobre a ocorrência de atropelamentos de fauna tanto em rodovias quanto em ferrovias brasileiras.

 

 

Leia Também
É tempo de urubuzar
Projeto de lei quer reduzir atropelamento de animais
Atropelamento de fauna: desastre ambiental fácil de evitar

 

 

 

2 comentários em “Sistema Urubu agora registra soluções para atropelamento de fauna”

  1. Trabalho em uma concessionária e digo com toda certeza que incentivar pessoas sem treinamento para fotografar animais mortos é muito arriscado! Serão mais pessoas morrendo nas rodovias de todo o Brasil. Quanta irresponsabilidade!

    Responder

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.