Download PDF

Adesivos colados na mesa do líder do PROS na Câmara. Foto: Divulgação.

A mesa do líder do PROS no plenário da Câmara, deputado Felipe Bornier (RJ), foi decorada com adesivos por servidores do ICMBio contrários à nomeação de um político do partido para o comando da autarquia que cuida das Unidades de Conservação federais do país. O PROS já tentou nomear dois políticos ligado ao partido para a presidência do instituto, mas encontra resistência dos servidores, que estão mobilizados.

Com a comemoração do Dia Mundial do Meio Ambiente, celebrada no dia 05 de junho, os servidores participaram de uma sessão solene na Câmara e aproveitaram para fazer o que estão fazendo há pelo menos duas semanas: protestar contra o que chamam de retrocesso ambiental.

A nomeação do último indicado do PROS, Cairo Tavares, um graduado em ciências políticas de 31 anos, foi adiada pelo Planalto. Não se sabe se o governo pretende indicar um terceiro nome do partido.

Criado em 2007, o ICMBio é responsável pela gestão de 9% do território nacional e 24% da área marinha e jamais foi presidido por alguém sem ligação com a área ambiental.

Protesto movimento Maré Socioambiental. Foto: Divulgação.

 

Leia Também 

Galeria: servidores se mobilizam contra indicação do PROS no ICMBio

PROS assumirá ICMBio com nome sem ligação ao meio ambiente

Vice-presidente do PROS é cotado para ser presidente do ICMBio