“Redemoinho de fogo” é formado durante queimada em Goiás
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente

“Redemoinho de fogo” é formado durante queimada em Goiás

Sabrina Rodrigues
quinta-feira, 12 setembro 2019 17:57
“Redemoinho de fogo” se formou durante queimada em uma fazenda em Goiás. Foto: Reprodução.

Um vídeo gravado na terça-feira (10) mostra trabalhadores rurais de uma fazenda, às margens da GO-210, assustados com um grande redemoinho que se formou durante uma queimada. O fato aconteceu na cidade de Santa Helena de Goiás, região sudoeste do estado de Goiás.

Os próprios funcionários da fazenda conseguiram controlar o fogo e ninguém se feriu.

Veja o vídeo do redemoinho

Segundo o meteorologista Olívio Bahia, do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), o fenômeno ocorre devido à temperatura muito elevada que acaba influenciando a direção dos ventos. “Ele [a formação de espiral] está associado à condição de temperatura muito elevada, isso acaba influenciando o comportamento dos ventos naquela determinada região, favorecendo o giro. Isto é muito comum de ver em campo mais aberto, onde a gente vê aquele redemoinho de espiral levantando poeira”, explica o meteorologista, em entrevista por telefone. 

“Chamamos de cisalhamento [dos ventos], ou seja, há perturbação dos ventos tanto na horizontal quanto na vertical e esses ventos na vertical começam a subir, a se movimentarem de forma espiral e acabam sugando aquilo que está próximo, seja poeira, seja papel ou o fogo que estava ali”, explica Olívio Bahia.

O mesmo ocorreu em Goiás: “Então, se não tivesse fogo nenhum e os ventos continuassem perturbados da forma que estavam, provavelmente levantariam poeira e iria haver aquele redemoinho que é mais comum, elevando papel ou o lixo. Como tinha fogo, ele acaba fazendo esse movimento circular, que visualmente é até bonito”, afirmou.

Entre 01 de janeiro a 11 de setembro de 2019, 2.868 focos de calor foram detectados no estado de Goiás, segundo dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE). Um aumento de 30% em relação ao mesmo período do ano passado (de 01/01/2018 a 11/09/2018).

 

 

Leia Também

Especialistas contradizem declaração de ministra da Agricultura sobre regeneração da Amazônia após queimadas

Propriedades privadas registram 33% dos focos de calor na Amazônia, diz IPAM

Vídeo: Qual a relação entre fogo e desmatamento?

 

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.