Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente

Projeto do Instituto Curicaca para reduzir poluição com plásticos é aprovado

Sabrina Rodrigues
quinta-feira, 18 abril 2019 15:20
Projeto trabalhará para reduzir o lixo plástico que afeta o Parque Nacional da Lagoa do Peixe, rota das aves migratórias. Foto: Nádia de Campos Velho/Wikiparques.

O projeto Bird Watching to Reduce Plastic Pollution, do Instituto Curicaca, foi aprovado para receber aporte financeiro da European Outdoor Conservation Association (EOCA) e receberá 30 mil euros (cerca de 132 mil reais, levando em conta a cotação de hoje). O projeto trabalhará na redução da poluição com plásticos na área do Parque Nacional da Lagoa do Peixe, no Rio Grande do Sul, através de eventos de limpeza, educação e treinamento.

Com votação pública e on-line realizada entre 28 de março e 10 de abril, o projeto foi o 3º mais votado dentre todos os concorrentes mundiais, recebendo 5.842 votos. ((o))eco foi embaixador da campanha para o financiamento do projeto, envolvendo-se com a divulgação da campanha e a mobilização de votos.

Como serão realizados os trabalhos

O trabalho deverá ser implementado em aproximadamente 12 meses e envolverá diretamente mais de 700 pessoas, incluindo crianças em idade escolar, locais e visitantes. Serão realizados workshops para professores e guias locais de observação de aves, uma exposição fotográfica destacando o problema, limpeza de praias e diagnóstico de resíduos coletados, além da conscientização de pescadores em relação ao uso da rede e apoio às prefeituras para melhorar a gestão dos resíduos sólidos reduzindo as chances de alcançarem o mar.

O Instituto Curicaca é uma organização não governamental sem fins lucrativos que há 21 anos desenvolve trabalho de conservação e educação ambiental em Unidades de Conservação brasileiras. O Parque Nacional da Lagoa do Peixe –, localizado entre os municípios de Tavares e Mostardas, próximos à Laguna dos Patos (RS) –, é um dos mais importantes pontos de observação de aves, já que é rota das aves migratórias, que param na região para se alimentar. Centenas delas se amontoam nas águas rasas da Lagoa do Peixe. No parque, é possível observar aves como gansos marinhos, cisnes, marrecos, flamingos, maçaricos, gaivotas, mariquita, pula-pula, entre outros.

Os interessados no projeto podem acompanhar o andamento atra´ves das redes sociais do instituto como Facebook, Instagram e no site da própria instituição.

O Instituto Curicica leva o nome da ave Theristicus caudatus, que pode ser vista nos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná. Conhecida como despertador, devido ao seu canto forte, a Theristicus caudatus possui um bico em forma de foice e cauda curta. A ave pode medir cerca de 69 cm de comprimento e têm cerca de 43 cm de altura.

Curicaca (Theristicus caudatus). Foto: Luiz Carlos Rocha/Flickr.

 

 

Leia Também

Aves: personagens comuns que passam despercebidos

Foto do dia: curicaca

Áreas marinhas e costeiras ganham reforço financeiro

 

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.