Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente

Presidente e diretor da Samarco são afastados temporariamente

((o))eco
quinta-feira, 21 janeiro 2016 22:02
Escola Municipal soterrada pelo avalanche de resíduos de minério. Foto: Foto: Rogério Alves/TV Senado.
Escola Municipal soterrada pelo avalanche de resíduos de minério. Foto: Foto: Rogério Alves/TV Senado.

Após serem indiciados pela Polícia Federal por crime ambiental, o diretor-presidente da mineradora Samarco, Ricardo Vescovi, e o diretor de operações, Kleber Terra, pediram o afastamento provisório de suas funções na companhia. O Conselho de Administração da mineradora aceitou o pedido durante reunião ocorrida na quarta-feira (20).

Na semana passada (13), a Polícia Federal indiciou 7 executivos da mineradora pelo rompimento da barragem do Fundão, em Mariana, no dia 05 de novembro. De acordo com nota divulgada pela empresa, “os executivos acreditam que o licenciamento temporário é importante para que possam se dedicar às suas defesas”.

Os executivos foram indiciados com base no artigo 54 da lei de crimes ambientais, por terem causado poluição que resultou ou pode resultar em danos à saúde humana, ou que provoquem a mortandade de animais ou a destruição significativa da flora.

O rompimento da barragem do Fundão, no dia 5 de novembro, destruiu o distrito de Bento Rodrigues, na região central de Minas, onde viviam cerca de 600 pessoas, e deixou uma mancha de destruição no meio do caminho: 17 pessoas mortas e 2 ainda desaparecidas. Trinta seis municípios foram atingidos pela lama.

Leia Também

 

Por crime ambiental, PF indicia executivos da Samarco e Vale

Desinformação e incompetência, as marcas do desastre da Samarco

Lama da Samarco chega em Abrolhos, diz Ibama

 

 

 

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.