MMA defende vetos contra MPs que recortam áreas protegidas na Amazônia
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente

MMA defende vetos contra MPs que recortam áreas protegidas na Amazônia

Sabrina Rodrigues
quarta-feira, 24 maio 2017 17:45
Ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho, recomenda veto às Medidas Provisórias 756 e 758. Foto: Waldemir Barreto/Agência Senado.
Ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho, recomenda veto às Medidas Provisórias 756 e 758. Foto: Waldemir Barreto/Agência Senado.

Nesta quarta-feira (24), o Ministro do Meio Ambiente, José Sarney Filho, enviará recomendação de veto às Medidas Provisórias 756 e 758, que foram aprovadas pelo Senado Federal nesta terça-feira (23). As MPs reduzem ou flexibilizam a proteção de mais de 600 mil hectares na Amazônia.

Em nota, o Ministro ressalta que o seu posicionamento é baseado em estudos e pareceres técnicos do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e da Secretaria de Biodiversidade. O Ministro afirma ainda que o texto aprovado descaracteriza o propósito original das MPs, “ao sinalizar contrariamente aos esforços do Governo Federal em conter o desmatamento na Amazônia, cujos índices voltaram a subir nos dois anos anteriores à sua gestão, tendo atingido, em 2016, a marca de 7.989 km2, e também altera o Parque Nacional de São Joaquim, em Santa Catarina”.

A nota afirma também que os textos aprovados prejudicam a implantação das políticas de governo adequadas ao combate aos conflitos fundiários, grilagem e ausência de regramento ambiental existentes nas áreas afetadas na região da Floresta Nacional de Jamanxim (PA), por exemplo.

Leia a nota na íntegra.

 

Leia Também

MMA publica nota contra alterações no relatório que recorta Jamanxim

Senado aprova Medidas Provisórias que recortam UCs na Amazônia

Governo, grileiros e mineradoras juntos contra as áreas protegidas

 

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.