Ibama resgata 57 animais de comércio ilegal em Brasília
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente

Ibama resgata 57 animais de comércio ilegal em Brasília

Sabrina Rodrigues
quarta-feira, 4 setembro 2019 18:49
Arraia apreendida pelo Ibama em loja de aquarismo em Ceilândia, Brasília. Foto: Ibama.

Uma denúncia anônima levou agentes do Ibama a uma loja de aquarismo em Ceilândia, no Distrito Federal, que vendia ilegalmente animais de diversas espécies. Os fiscais juntamente com o Instituto Brasília Ambiental (Ibram) apreenderam o total de 57 animais. A operação aconteceu na terça-feira (03).

Dois peixes-vidro receberam injeções de tinta fluorescente,evidenciando maus-tratos. Foto: Ibama.

Os agentes resgataram:

  • 40 axolotes (Ambystoma mexicanum), espécie de salamandra típica do México, caracterizando introdução de espécie exótica sem autorização. Os axolotes são anfíbios protegidos pela Convenção sobre Comércio Internacional das Espécies da Flora e da Fauna Selvagens em Perigo de Extinção (Cites). Para que sejam realizados a importação e comercialização desses animais é preciso de licença emitida pelo Ibama, além de registro do comprador e do comerciante no Sistema Nacional de Gestão de Fauna Silvestre (Sisfauna);
  • 13 arraias-pintadas (Potamotrygon falkneri) sem comprovação de origem; 
  • 2 bicudas (Boulengerella sp.), peixes cuja comercialização é proibida; 

2 peixes-vidro (Parambassis ranga) que receberam injeções de tinta fluorescente, evidenciando maus-tratos.

Depois de serem tratadas no Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas) do Ibama, as arrais foram devolvidas à natureza.

O proprietário da loja estava atuando de forma irregular já que não possuía licença para o funcionamento do estabelecimento,  inscrição no Registro Geral de Atividade Pesqueira (RGP) e nem Cadastro Técnico Federal (CTF), obrigatórios para o comércio de organismos aquáticos vivos e atividades pesqueiras. 

O dono da loja recebeu três autos de infração, no total de R$ 23,8 mil.

Ao serem recolhidos pelos fiscais, os animais foram levados para Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas) do Ibama no Distrito Federal e depois devolvidos à natureza. Os axolotes, por sua vez, foram entregues ao Jardim Zoológico de Brasília.  

 

 

*Com informações da Assessoria de Comunicação do Ibama.

 

 

Leia Também

Ibama apreende 10 toneladas de pescado ilegal no Paraná

Ibama apreende oito cobras-do-milho em Centro de Distribuição dos Correios

Ibama e polícia apreendem mais de mil partes de animais no Rio

 

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.