Ibama nega licença ambiental para exploração de petróleo na foz do Amazonas
Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente

Ibama nega licença ambiental para exploração de petróleo na foz do Amazonas

Sabrina Rodrigues
terça-feira, 29 agosto 2017 18:15
O Ibama negou licença ambiental para a petroleira francesa Total E&P para a exploração de petróleo na foz do Rio Amazonas. A região abriga os recifes de coral, descoberto no ano passado. Foto: ©Greenpeace.
O Ibama negou licença ambiental para a petroleira francesa Total E&P para a exploração de petróleo na foz do Rio Amazonas. A região abriga os recifes de coral, descoberto no ano passado. Foto: ©Greenpeace.

 

O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) negou licença ambiental para a petroleira francesa Total E&P para a exploração de petróleo na foz do Rio Amazonas. A região abriga o ecossistema que ficou conhecido como “os corais da Amazônia”, que se estendem entre a costa do Amapá, passando pela costa do Maranhão até a Guiana Francesa.

Muitos são os motivos para a negativa da concessão da licença. Em parecer, a presidente do Ibama, Suely Araújo, listou dez pendências não cumpridas pela empresa francesa, entre elas, esclarecimentos sobre a modelagem de dispersão de óleo em caso de vazamento e um projeto de monitoramento adequado. O órgão federal acrescenta que a ausência dos elementos destacados na lista é impedimento para que a licença seja concedida.

No dia 14 deste mês, ativistas do Greenpeace fizeram uma manifestação em frente ao prédio do Ibama do Rio de Janeiro para pressionar o órgão a resistir à pressão de empresas que querem explorar petróleo próximo ao ecossistema da foz do Amazonas.

O Ibama é o órgão responsável pela concessão ou não de licença ambiental que autorizará as petrolíferas Total e BP a perfurar a região. Suely Araújo afirma que é terceira e última vez que o Ibama solicita informações complementares sobre o impacto ambiental: “Caso o empreendedor não atenda os pontos demandados pela equipe técnica mais uma vez, o processo de licenciamento será arquivado”, afirmou a presidente do Ibama.

A descoberta de recifes de corais na foz do Amazonas, embora já conhecida por cientistas desde a década de 1970, foi registrada na edição de 18 de abril de 2016, da revista científica Science, por uma equipe de pesquisadores brasileiros e americanos. O recife de Corais da Amazônia é um corredor de biodiversidade entre a costa norte do Brasil e a Guiana Francesa.

Leia Também

Greenpeace divulga as primeiras imagens dos Corais da Amazônia

Greenpeace realiza ação em frente ao Ibama do Rio

Cientistas revelam recife submerso na costa amazônica

 

 

1 comentário em “Ibama nega licença ambiental para exploração de petróleo na foz do Amazonas”

  1. Com o atual loteamento total dos cargos de chefias no IBAMA e ICMBio para políticos, sem qualquer vínculo com estas instituições, já já os responsáveis serão afastados e essa licença sai, contrariando pareceres técnicos!!!
    A Coordenadora da Cr8 do ICMBio (RJ, parte de SP e MG) já está sendo afastada para isso! Liberar licenças ambientais de empreendimentos que afetam as UCs da região!!!
    Tomara que a mídia fique em cima!

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.