Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente

Comissão do Senado aprova criação do PIB-Verde

Sabrina Rodrigues *
quinta-feira, 20 abril 2017 15:30
Senador Cidinho Santos (PR-MT), relator na CAE, apresentou voto favorável ao projeto.
Senador Cidinho Santos (PR-MT), relator na CAE, apresentou voto favorável ao projeto.

O Brasil começará a colocar no PIB o custo ambiental de seu crescimento. É o que aprovou essa semana a Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado, ao aprovar o Projeto de Lei que instituiu o chamado PIB-Verde, que contabilizará o patrimônio ecológico nacional. De autoria do Otavio Leite (PSDB-RJ), a proposta foi aprovada na terça-feira (18) e segue para a votação no plenário da casa.

O PIB-Verde é um indicador de crescimento econômico que leva em conta as consequências ambientais do crescimento econômico medido pelo PIB padrão, ou seja, os custos ambientais. O cálculo do PIB-Verde irá considerar o Índice de Riqueza Inclusiva (IRI), que é feito pela Organização das Nações Unidas (ONU).

A medida visa verificar se o país está produzindo riqueza ou se somente está consumindo patrimônio ecológico nacional existente. Além disso, objetiva também comparar os índices de outros países, como é feito com o PIB (Produto Interno Bruto). O cálculo deverá ser feito pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

*Com informações da Agência Senado

Leia Também

Economia verde é retorno garantido

Fundamentos de uma política econômica verde para mudar o Brasil

Conservar pode aumentar o PIB de um país

2 comentários em “Comissão do Senado aprova criação do PIB-Verde”

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.