Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente

Caça furtiva está por trás do declínio de elefantes na África

Sabrina Rodrigues
segunda-feira, 26 setembro 2016 16:12
A Tanzânia é um dos países mais afetados com a queda na população de elefantes. Foto: Megan Coughlin.
A Tanzânia é um dos países mais afetados com a queda na população de elefantes. Foto: Megan Coughlin.

A população de elefantes na África apresentou uma queda de 20% em 9 anos, segundo a União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN, em inglês) em um relatório divulgado neste domingo, na Convenção sobre o Comércio Internacional de Espécies da Fauna e Flora Selvagens em Perigo de Extinção (Cites), em Joanesburgo, África do Sul. A situação é preocupante e especialistas consideram que a caça e o comércio ilegal de marfim representam as ameaças mais graves aos elefantes no continente. De acordo com a organização, a contagem atual é de 415 mil elefantes na África, número inferior aos mais de 500 mil desde a última contagem, realizada em 2006. Nesta edição de segunda-feira (26), O Globo dá mais detalhes sobre o relatório divulgado pela IUCN e a relação entre caça ilegal e o declínio da população de elefantes no continente africano.

 

Leia Também

Cites 2016: novo embate entre traficantes e conservação

Grande Censo indica declínio de elefantes nas savanas da África

 

 

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.