Download PDF

Alguns sacos plásticos extraídos do estômago da baleia-piloto que morreu, na sexta-feira (01), na Tailândia. Foto: Departamento de recursos marinhos e costeiros da Tailândia.

 

A morte de uma baleia-piloto (Globicephala melas) macho, na tarde da última sexta-feira (01), gerou uma onda de solidariedade e revolta nas redes sociais da Tailândia. O animal morreu após ingerir mais de 80 sacolas plásticas e outros resíduos.

Segundo informações do departamento de recursos marinhos e costeiros do país, a baleia foi encontrada num canal perto da fronteira com a Malásia. Uma equipe de veterinários se empenhou no resgate do Globicephala melas, que ainda apresentava sinais de vida, mas a baleia não resistiu e morreu.

Na tentativa de salvamento, a baleia-piloto vomitou cinco sacos plásticos. O departamento de recursos marinhos informou ainda que durante a autópsia foram encontrados 80 sacos de plástico com peso de até 8 kg no estômago do animal.

O que ocorreu com a baleia-piloto reacende a discussão sobre o consumo de plásticos e os lixos nos oceanos e como isso afeta letalmente os animais marinhos. A Tailândia, por exemplo, é um dos maiores usuários mundiais de sacolas plásticas. Estima-se que cerca de 300 animais marinhos, incluindo baleias-piloto, tartarugas marinhas e golfinhos, morrem a cada ano em águas tailandesas depois de ingerir plástico.

 

Assista ao vídeo do resgate da baleia-piloto

 

Leia Também

União Europeia propõe proibição de alguns artigos de plástico

Vídeo: Como resolver o problema do lixo no mar? por Alexander Turra

Resíduos na praia e morte na areia