Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente

Bacia do Taquari será recuperado através do programa de conversão de multas

Sabrina Rodrigues*
segunda-feira, 10 dezembro 2018 17:19
Erosão na região de Taquari. Foto: Ubirajara Pires/Ibama.

A Bacia Hidrográfica do Rio Taquari, que nasce em Mato Grosso e vai desaguando até o estado de Mato Grosso do Sul, será área prioritária da ação de recuperação ambiental do 3° Chamamento Público do Programa de Conversão de Multas do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama). O Rio Taquari foi definido como objeto de recuperação ambiental pela Portaria n° 3.447/2018, publicada no Diário Oficial da União da quarta-feira (28/11).

Desde a década de 70, a Bacia Hidrográfica do Rio Taquari sofre com o aumento desenfreado da atividade agropecuária na região. Com isso, a bacia vive um processo de assoreamento, o que causa inundações em parte do rio, já que o solo não consegue escoar a água. Esse é o impacto ambiental e socioeconômico mais grave observado no Pantanal hoje.

Poderão participar do processo entidades públicas e privadas sem fins lucrativos, que deverão obedecer as diretrizes traçadas no Programa Nacional de Conversão de Multas Ambientais para o biênio 2019/2020 (Portaria n° 3.444/2018).

A primeira fase do projeto foi em março deste ano, em apoio à recuperação hídrica da Bacia do Rio São Francisco e à adaptação às mudanças climáticas na Bacia do Rio Parnaíba, entre os estados do Maranhão e Piauí. O chamamento nº2/2018 visou a restauração de populações da flora ameaçadas de extinção do bioma Mata Atlântica no Estado de Santa Catarina.

Os projetos a serem executados na região do Taquari serão definidos pelo Chamamento Público n° 3/2018 do Ibama, ainda a ser publicado.

*Com informações da Assessoria de Comunicação do Ibama.

Saiba Mais

Portaria n° 3.447/2018

Página de Conversão de Multas do Ibama

 

Leia Também

Falha na legislação impede conversão de multas em serviços ambientais

Agromitômetro: verdades e mentiras sobre a “indústria da multa ambiental”

Dique ilegal causou a morte de milhares de peixes no Pantanal

 

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.