Salada Verde
Sua porção fresquinha de informações sobre o meio ambiente

Em ato pró-Dilma, ministra elogia Código Florestal

Daniele Bragança
terça-feira, 16 setembro 2014 19:16
Ministros em campanha formam o nome da candidata. Foto: divulgação.
Ministros em campanha formam o nome da candidata. Foto: divulgação.

O código florestal entrou de vez como avanço no discurso de conquistas ambientais do governo Dilma. Dessa vez, coube a ministra Izabella Teixeira, do Meio Ambiente, reafirmar o que já estava grafado no plano de governo apresentado ao TSE. A fala foi registrada pelo site oficial da campanha pela reeleição durante encontro dos socioambientalistas com Dilma, evento que aconteceu na manhã do último domingo (14), em Brasília.

Tendo uma ex-ministra do meio ambiente em segundo lugar nas pesquisas de intenção de voto, o discurso sobre as conquistas ambientais do governo petista incorporou desde a queda do desmatamento na Amazônia () a mudança do Código Florestal feito pelo Congresso Nacional.

“Essa é a diferença do governo Dilma, é um governo que olha pro socioambiental realmente procurando soluções que sejam inclusivas, como foi o exemplo do Código Florestal. Durante anos, as pessoas adiaram decisão. Quem teve condição de decidir, não decidiu, deixando 90% dos agricultores familiares desse país na ilegalidade. Na hora que a gente construiu as soluções, todos agora querem apoiar as soluções”, afirmou a ministra.

A ministra também afirmou que o Ministério do Meio Ambiente (MMA) ganhou envergadura muito maior do que tinha no passado, “tendo a capacidade de articular os vários ministérios em torno de políticas ambientais”.

“Votar em Dilma significa votar em soluções, numa política ambiental que vive de soluções e não de uma política ambiental que vive de problemas”, alfinetou.

Video

Quando Marina Silva era chefe da pasta, travou lutas públicas com a então ex-ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, por causa do licenciamento das Usinas de Jirau e Santo Antônio, construídas no Rio Madeira. Em entrevista ao iG e à RedeTV na semana passada, Dilma disse que projetos como as usinas hidrelétricas de Santo Antonio e Jirau não foram executados como planejado pelo governo “por responsabilidade” da ex-senadora.

De acordo com o site oficial do Partido dos Trabalhadores, estiveram presentes no evento o teólogo Leonardo Boff, as ministras Izabella Teixeira, do Meio Ambiente, Tereza Campello, do Desenvolvimento Social e Combate À Fome, e o ministro Gilberto Carvalho, da Secretaria Geral da Presidência da República. Ainda segundo o PT, mais de 200 pessoas se reuniram no Eixão de Brasília para apoiar a candidata.

 

 

Leia Também
Código Florestal vira conquista ambiental no programa de Dilma Rousseff
Criação de áreas marinhas protegidas está estagnada
Geraldo Abreu: “Implementar Código Florestal é o maior desafio”

 

 

 

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.