Meta prevê aumento de reciclagem em dez vezes em São Paulo
((o))eco Data
Plataforma de jornalismo de dados do site ((o))eco. Por Daniel Santini

Meta prevê aumento de reciclagem em dez vezes em São Paulo

Daniel Santini
terça-feira, 9 abril 2013 17:17

A população da cidade de São Paulo produz uma média de 13 mil toneladas de lixo residencial por dia. Deste volume, 193 toneladas seguem para reciclagem. Apenas 1,4% de tais materiais são reaproveitados. Estimativas dão conta de que a reciclagem poderia ser de, no mínimo, 20% do que é jogado fora todos os dias. O lixo cotidiano se acumula em montanhas que, mesmo com tratamento adequado de aterros sanitários, provocam considerável impacto ambiental. Isso só para falar de lixo residencial, assunto deste texto, porque se for para considerar também lixo hospitalar, restos de feiras, podas de árvore, entulho e demais resíduos gerados, a estimativa da prefeitura é de que o volume chegue a 18 mil toneladas.

Em março, o prefeito Fernando Haddad (PT) apresentou como uma de suas metas alcançar o índice de 10% de reciclagem na cidade, ampliando o alcance do programa de coleta seletiva para os 21 distritos que hoje não são atendidos, criando novas centrais de triagem e mais 84 estações de entrega de materiais que podem ser reaproveitados, os Ecopontos (clique aqui para acessar o programa de metas).

Neste especial, o primeiro da nova plataforma de dados sobre cidades do site ((o)) eco, apresentamos um infográfico interativo sobre lixo na cidade, que ajuda a entender a dimensão do desafio assumido pela Prefeitura. É a base para acompanhar a evolução do programa de reciclagem – e cobrar sua implementação.

Mais informações sobre como participar da coleta seletiva e até reivindicar contêineres no seu bairro, estão disponíveis no site da Prefeitura. Para saber horários de coleta e mais informações sobre o descarte adequado de lixo comum e limpeza da cidade, basta clicar aqui.

Fontes de dados utilizados nesta reportagem: O infográfico desta sessão foi construído com base em dados fornecidos pela Autoridade Municipal de Limpeza Urbana (AMLURB), órgão da Prefeitura de São Paulo, que gerencia os serviços de limpeza urbana e São Paulo; e pelas concessionárias Ecourbis e Loga. Também foram consultados o orçamento previsto para a cidade em 2013, a convenção coletiva dos trabalhadores do setor, dados sobre reciclagem em Nova Iorque, e dados sobre reciclagem na Cidade do México.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.