Programa Salão Verde

Curtas
segunda-feira, 31 agosto 2009 20:28

Levantamento realizado pela Confederação Nacional dos Municípios (CNM) apontou quais os principais problemas ambientais das cidades brasileiras. O Maranhão foi o estado que mais sofreu com queimadas, por exemplo. Das cidades maranhenses, 88% delas tiveram de enfrentar as chamas entre 2006 e 2007. Mais detalhes sobre o estudo podem ser conferidos no programa Salão Verde de hoje (31), da Rádio Câmara. Além desta reportagem, o programa ainda traz matérias sobre os “produtores de água”, sobre o projeto TicTac de contagem dos dias para a Conferência do Clima em Copenhagen e dicas sobre reutilização de madeira proveniente de podas de árvores. Para ouvir o programa, clique aqui.
 

As duas rodas da revolução

Curtas
segunda-feira, 31 agosto 2009 20:00

O automóvel ainda impera nas cidades do planeta, mas as “magrelas” ocupam cada vez mais o necessário espaço no transporte urbano. Parece até eco das palavras do etnólogo francês Marc Augé em seu livro Elogio da bicicleta: “É o germe de uma nova utopia que penetrou fundo na juventude”. Tanto é assim, ao menos em países do Velho Mundo, que mais de cem cidades espanholas fundaram este ano uma rede de apoio a esse transporte limpo, silencioso e amigável. Para conhecer, basta clicar em www.bicicletapublica.org

Mais de 200 mil usuários

Curtas
segunda-feira, 31 agosto 2009 19:58

Barcelona é uma das metrópoles espanholas que mais tem investido no ciclismo. Seu sistema Bicing (foto) já tem mais de 200 mil usuários satisfeitos em percorrer a cidade na base das pedaladas. O trânsito da capital catalã também flui facilmente graças a metrôs, ônibus (muito a biocombustível) e outros equipamentos de transporte público. A cidade também tem uma das maiores taxas européias de uso de lambretas. E cruzando a fronteira ao norte, chega-se a Paris, onde 20 mil bicicletas estão à disposição do público.

Turismo na magrela

Curtas
segunda-feira, 31 agosto 2009 19:56

Outra realidade de dar inveja aos brazucas é o turismo em duas rodas. Nas grandes cidades européias, agências oferecem aluguel ou pacotes a preços competitivos para que os turistas exercitem as pernas enquanto descobrem os segredos de cada região. Também há cursos para quem nunca pilotou uma bicicleta e roteiros especiais, desviando para bares, festas e praias. Para conhecer algumas dessas iniciativas, clique em www.barcelonaciclotour.com, www.barcelonarentabike.com ou www.bybike.info

Ciclismo

Curtas
segunda-feira, 31 agosto 2009 19:54

A febre espanhola pelo ciclismo também ganha força com o movimento Bicicrítica, que pede aos políticos da ocasião para destinar mais recursos a abertura de ciclovias e para facilitar a compra de bicicletas. Esta semana, cerca de dois mil manifestantes percorreram trechos da capital espanhola Madrid, pedalando e divulgando suas bem vindas reivindicações. Mais informações em http://bicicritica.ourproject.org/web/

Projeto contra agrotóxicos em SP

Salada Verde
segunda-feira, 31 agosto 2009 19:08

Seguindo a tendência mundial de controle e redução do uso de venenos na produção de alimentos, o estado de São Paulo pode mandar para a cochinchina 14 substâncias usadas na produção de mais de 200 agrotóxicos. O projeto de lei que proíbe o uso desses princípios ativos a partir do próximo 1º de janeiro é do deputado estadual Simão Pedro (PT), apresentado hoje (31) naquela Assembleia Legislativa. Na lista estão os compostos abamectina, acefato, carbofurano, cihexatina, edossulfam, forato, fosmete, glifosato, lactofem, metamidofós, paraquate, parationa metílica, tiram e triclorfom.
 
O projeto de lei também obriga unidades de saúde públicas e privadas a informar sobre todos os casos de doenças e óbitos causados pela exposição a qualquer agrotóxico e prevê as penas previstas no Código Sanitário do Estado de São Paulo para quem desobedecer as regras. As sanções vão de advertências ao cancelamento da licença de funcionamento de empresas e, em casos extremos, intervenção. As multas podem chegar a mais de R$ 150 mil.
 
Entre os principais males causados pelos venenos agrícolas estão câncer, mutações e problemas no sistema nervoso. A maioria dos ingredientes citados acima é proibida nos Estados Unidos, Japão, Canadá, países da comunidade europeia e até mesmo a China, alvo frequente de denúncias de abuso contra o meio ambiente.

Saiba mais:
Desintoxicando as prateleiras
Articulação sobre uso de agrotóxicos
Venenos ilegais no Sul
Na pressão por mais agrotóxicos

Decreto para compras verdes

Salada Verde
segunda-feira, 31 agosto 2009 19:05

O governo não costuma agir com muita coerência na área ambiental, mas volta e meia acerta uma. Até o fim do ano promete editar um decreto para que todas as compras feitas pela administração pública direta e indireta tenham por “produtos ecologicamente corretos”. Mesmo sem detalhamento, é possível dizer que equipamentos de informática e papel estarão na lista de prioridades, ou seja, aqueles que consumam menos energia e que aproveitem materiais reciclados ganharão pontos na hora da escolha oficial.

Jamanxim sob pressão

Andreia Fanzeres
segunda-feira, 31 agosto 2009 16:36

Floresta Nacional do Jamanxim (PA), criada há 3 anos para tentar conter o desmatamento no eixo da BR-163, nunca foi garantia de preservação e hoje sofre pressão para redução de seus limites.

Sobre bons e maus conselhos

Enrico Bernard*
segunda-feira, 31 agosto 2009 13:37

Em média, conselhos de unidades de conservação têm mais que o dobro de assentos que os de outras entidades. Muitas vezes, quantidade não é qualidade e quem sai perdendo é a natureza.

A pesca na Ilha Grande

Salada Verde
sexta-feira, 28 agosto 2009 20:56

Já está disponível na internet a síntese do projeto Mares da Ilha Grande, projeto realizado pelo Instituto BioAtlântica com investimento do Fundo de defesa de Direitos Difusos do Ministério da Justiça. Com a meta de multiplicar a participação de grupos pesqueiros da Baía da Ilha Grande, no Rio de Janeiro, na co-gestão dos recursos marinhos – o que inclui sua preservação – os técnicos entrevistaram mais de 400 pessoas divididas em 34 comunidades. Entre as respostas do questionário, uma chamou a atenção: apesar de a Baía ser formada por um mosaico de Unidades de Conservação, entre proteção integral e de uso sustentável, 38% dos entrevistados disseram não conhecer nenhuma na região. Desse jeito, é difícil acreditar que a natureza será, de fato, mantida como deveria. Veja o relatório final aqui.