Dependendo do Inimigo

Fernando Fernandez
segunda-feira, 31 março 2008 18:57

As araras azuis necessitam de manduvis, que precisam de tucanos-toco, que são os maiores predadores de ninhos das araras. Ligações ecológicas para pensar no papel da conservação.

A raiz do problema

Cristiane Prizibisczki
segunda-feira, 31 março 2008 17:58

O trânsito paulistano beira o caos e as soluções imediatas são paliativas. Para especialistas, é preciso reordenar a ocupação urbana, criando pequenos centros dentro da metrópole.

Sem soja

((o))eco
segunda-feira, 31 março 2008 17:00

O principal resultado obtido pelo grupo, até agora, foi o relatório apresentado esta semana. Segundo o documento, que teve o Greenpeace como um dos organizadores, a presença da soja não foi verificada em nenhum dos polígonos de desflorestamento estudados no bioma. A metodologia usada levou em conta alguns pré-requisitos para classificar as regiões a serem analisadas: elas precisavam estar dentro dos estados de Mato Grosso, Pará ou Rondônia, fora de unidades de conservação e ter tamanho superior a 100 hectares. Ao todo, foram vistoriados 37 municípios, que apresentaram uma área total desmatada de 47.818,53 hectares.

Em primeira mão

((o))eco
segunda-feira, 31 março 2008 17:00

Acaba de ser divulgado o primeiro relatório sobre o Monitoramento da Moratória da Soja, acordo assinado em 2006 entre as empresas das Associações Brasileiras das Indústrias de Óleos Vegetais (Abiove) e dos Exportadores de Cereais (Anec). De acordo com o documento, elas se comprometeram a não vender grãos produzidos em áreas da Amazônia desmatadas a partir de 24 de julho daquele ano. Para cumprir a promessa, foi firmado o Grupo de Trabalho da Soja (GTS), uma parceria entre o setor de negócios e a sociedade sivil organizada.

Metodologia

((o))eco
segunda-feira, 31 março 2008 16:59

O trabalho foi elaborado pelo subgrupo de Mapeamento e Monitoramento da Moratória da Soja (do GTS). Na primeira análise, os dados do sistema de Desmatamento em Tempo Real (Deter) do Inpe foram os únicos utilizados. Depois, no entanto, o instituto disponibilizou as imagens do Prodes, o que permitiu maior certeza nas informações coletadas. A análise compreendeu o período entre os meses de agosto de 2006 e 2007.

Reincidente

((o))eco
segunda-feira, 31 março 2008 16:59

Segundo a Policia Ambiental, a atividade de mineração ilegal de diamantes era desenvolvida pela Cooperativa Mista dos Garimpeiros do Baixo Vale do Rio Grande, que desde novembro passado teve sua licença de operações cancelada pelo Ibama. A Cooperativa era reincidente no crime ambiental.

Diamante

((o))eco
segunda-feira, 31 março 2008 16:59

Uma operação realizada na última sexta-feira pela Polícia Militar Ambiental do Estado de São Paulo para coibir a mineração ilegal de diamantes no município de Colombia, na divisa com o Estado de Minas Gerais, autuou 10 barcaças das 28 que se encontravam no local. Durante a ação foram apreendidos cinco motores de sucção de cascalho, oito motores de popa e cinco pedras de diamantes. Dezenove pessoas foram presas, incluindo um fugitivo da justiça.

Rendeu

((o))eco
segunda-feira, 31 março 2008 16:58

Os primeiros anúncios da campanha de Gore vão para o ar na televisão americana na próxima quarta-feira. Durante a entrevista à CBS, o ex-vice-presidente disse que as ações publicitárias serão financiadas com o dinheiro que ganhou pelo documentário e livro “Uma verdade inconveniente” e pelo Premio Nobel da Paz.

Bom moço

((o))eco
segunda-feira, 31 março 2008 16:58

O ex-vice-presidente Al Gore anunciou no último domingo, durante entrevista ao programa 60 Minutes, da CBS, o lançamento de uma campanha publicitária de 300 milhões de dólares para forçar o debate sobre as alterações climáticas durante a disputa presidencial norte-americana. Para ele, os democratas Hillary Clinton e Barack Obama têm dedicado pouco tempo para discutir suas posições sobre o assunto.

Natureza do homem

((o))eco
segunda-feira, 31 março 2008 15:32

Determinados a captar recursos para reerguer florestas devastadas, o casal de europeus Leona Johannson e Tommy Ellingsen deixou os pudores de lado e deu sua cota de sacrifício pela natureza: eles criaram um site de vídeos pornôs – com atuação própria, diga-se – e arrecadaram para lá de US$ 350 mil em apenas três anos. Explorando “a força do sexo para salvar a natureza”, como dizem, a dupla afirma que já aplicou US$ 180 mil em projetos florestais pela Costa Rica e Equador. Em entrevista à Grist, Johannson e Ellingsen contam que o site FFF (“F… for Forest”) já tem mais de mil membros que pagam para dar uma olhadela nas cenas picantes. Segundo eles, apesar de bem sucedido, o negócio não é moleza. Por causa do preconceito, algumas ONGs ambientalistas já recusaram verba oferecida pelo casal, o que para eles é uma hipocrisia: “Essas mesmas organizações não deixam de aceitar dinheiro de grandes indústrias poluidoras, pois isso é mais digerível para o público”, alfinetam.