Esperado

((o))eco
sexta-feira, 31 agosto 2007 19:25

A ministra não ficou chateada com a negativa de Ortega porque sabia que a tarefa de persuadi-lo seria duríssima. Ao contrário do Chibio, que além de estrutura indefinida e rumo incerto, enfrenta aperto orçamentário e insatisfação de funcionários, a secretaria de meio ambiente do Pará está com dinheiro, tem projetos definidos e passa por uma reestruturação ao final da qual ela deverá quadruplicar de tamanho. De quebra, Ortega conseguiu, pelo menos até agora, algo impensável quando assumiu o cargo: o apoio irrestrito da governadora Ana Julia Carepa.

Paraíso I

((o))eco
sexta-feira, 31 agosto 2007 19:24

Ana Julia, há três semanas, sancionou projeto de lei aprovado na Assembléia para mudar as feições da secretaria já em caráter emergencial. Seu número de funcionários, atualmente em torno de 300, vai dobrar de tamanho até o final do ano através de concurso. E Ortega prepara, com a ajuda de consultorias, novo projeto de lei que, se passar pelo crivo dos deputados, modificará completamente a atual estrutura burocrática da gestão ambiental no estado. A idéia é criar três autarquias – uma para tocar iniciativas de conservação, outra para fazer o controle ambiental e uma terceira para gerir as florestas estaduais vai saltar imediatamente – sob a coordenação da secretaria, que passará a ser o órgão formulador de políticas para o meio ambiente.

Inferno

((o))eco
sexta-feira, 31 agosto 2007 19:22

Enquanto isso, o Chibio encara o dissabor de ver mais de duas dezenas de decretos de criação de unidades de conservação federais engarrafados na mesa da chefona da Casa Civil, Dilma Roussef. A moça não deixa o governo federal fazer nem reservas extrativistas, quanto mais parques nacionais ou estações ecológicas.

Feeeerrrrrro neles

((o))eco
sexta-feira, 31 agosto 2007 19:20

Pressão mesmo, nesse momento, Ortega tem recebido é das guzeiras do Leste do Pará, que estão sob ameaça da Vale do Rio Doce de terem o fornecimento de minério de ferro cortado por conta de seus passivos ambientais. Querem porque querem que a secretaria do meio ambiente lhes dê um atestado de bons modos ambientais. Por enquanto, vão ouvindo um sonoro não.

Agenda

((o))eco
sexta-feira, 31 agosto 2007 19:18

Programa imperdível na segunda feira às 18: 30 na livraria Cultura do shopping Villa-Lobos. Trata-se do lançamento do livro Nos caminhos da Biodiversidade paulista, produzido por técnicos da secretaria de meio ambiente de São Paulo e organizado pelo competentíssimo jornalista Marcelo Leite. Durante o evento, haverá palestra e debate coordenados pelo secretário de meio ambiente Xico Graziano. A narrativa do livro segue as expedições organizadas nos séculos XIX e XX pela Comissão Geográfica e Geológica de São Paulo. Quem se dignar a lê-lo vai descobrir como foi que praticamente desapareceu a Mata Atlântica que cobria 80% do território estadual.

O último refúgio da Mata Atlântica*

((o))eco*
sexta-feira, 31 agosto 2007 18:02

Professores universitários mostram porque a Marambaia, no litoral do Rio, é uma jóia ambiental e reiteram que as Forcas Armadas vêm tendo um papel fundamental na sua preservação.