Programa

((o))eco
sexta-feira, 28 abril 2006 19:42

O Greenpeace lança na quinta, dia 4, em São Paulo, o documentário “Soja, em nome do progre$$o”, prduzido pela própria Ong. Vai ser às 19: 30h na Sala UOL, na Fradique Coutinho 361. Quem já viu diz que o filme é fundamental para entender como a soja está fazendo o país perder biodiversidade na Amazônia e enriquecendo muita pouca gente.

Tombo

((o))eco
sexta-feira, 28 abril 2006 19:40

Além do câmbio baixo, o clima também está ajudando a conter a expansão da soja. No Maranhão, onde a chuva continua a cair no sul do estado, estima-se que a safra do grão este ano não vai ultrapassar as 390 mil toneladas. No fim do ano passado, uma conta do IBGE previa que a produção total de soja maranhense encostaria em 1, 033 milhão de toneladas. A queda chega a quase 70%.

Classificados

((o))eco
sexta-feira, 28 abril 2006 19:39

Quem quiser comprar uma fazenda em terras griladas na floresta amazônica não precisa, segundo relatório da Comissão Pastoral da Terra (CPT), sequer sair de casa. Basta sentar na frente de um computador, plugar-se na internet e digitar o enderço. A estrela da página é uma área de 900 mil hectares toda plana, próxima à Santarém, no Pará, “boa para a soja e para a extração da madeira”. Seu preço é de 16 milhões de reais. Mas o “vendedor”, que diz ter a documentação em ordem, aceita se desfazer da “fazenda” aos pedaços.

História

((o))eco
sexta-feira, 28 abril 2006 19:36

No começo do mês passado, num encontro que reuniu 100 historiadores da Europa, Caribe, Estados Unidos e América Latina, foi fundada a Sociedade Latino-americana e Caribenha de História Ambiental (SoLCHA). Dois historiadores brasileiros assumiram cargos de direção na entidade. José Augusto Pádua, que assina uma coluna em O Eco, foi eleito membro de seu Conselho Científico. Regina Duarte, da UFMG, está no Conselho de Gestão. A próxima reunião da SoLcha, em 2008, foi marcada para Belo Horizonte.

Postura

((o))eco
sexta-feira, 28 abril 2006 19:35

A ONU lançou no último dia 27 um documento chamado de Princípios para um Investimento Responsável e tem várias diretrizes sobre o meio ambiente. Foi elaborado por um grupo de 70 pessoas, boa parte delas ligadas a 33 instituições financeiras e fundos de pensão de todo o mundo, que se comprometeram a aderir ao que estão pregando. Entre eles está a Previ, o todo-poderoso fundo de pensão dos funcionários do Banco do Brasil.

Abrolhos em risco

((o))eco
sexta-feira, 28 abril 2006 19:31

A Cooperativa de Criadores de Camarão do extremo Sul da Bahia (Coopex), que apesar do nome é uma empresa de Santa Catarina, quer ocupar 900 hectares de restinga e mangue em Caravelas para criar camarões de espécie exótica. A atividade seria implantada a poucos quilômetros do Parque Nacional Marinho de Abrolhos e ameaça a flora e fauna da região. Uma parte significativa é endêmica.

Histórico

((o))eco
sexta-feira, 28 abril 2006 19:30

O Estudo de Impacto Ambiental apresentado pela Coopex foi criticado na audiência pública realizada em novembro do ano passado. Já o Ministério Público estadual identificou irregularidades no processo de licenciamento e entrou com ação civil pública contra o empreendimento. Em março, a justiça acatou e suspendeu o processo de licenciamento ambiental. Mas a decisão caiu no dia 18 de abril por decisão do Tribunal de Justiça do Estado.