Download PDF

((o))eco recebeu Roberto Vizentin no seu stand/estúdio no VII CBUC. Ele é o presidente do ICMBio, instituição responsável pelo sistema de unidades de conservação brasileiro, criada há 5 anos, durante a passagem de Marina Silva pelo Ministério do Meio Ambiente.

Ele nos contou que a prioridade da sua gestão é organizar a regularização fundiária nas UCs. Um problemão, que ele admite, ainda tomará muitos anos para ser resolvido. Sua intenção é deixar a questão bem encaminhada e com outra velocidade.

Veja a 1a parte da entrevista:

Veja a 2a parte da entrevista:

Vizentin também defendeu que os parques e demais UCs se tornem mais abertos à visitação pelo público. Esse, aliás, é um dos bons debates que está ocorrendo dentro do ICMBio. Por tradição, a política dos órgãos ambientais brasileiros tem sido limitar o acesso. A tônica dessa administração é exatamente o contrário.

Por fim, ele prometeu a criação de novas UCs marítimas em torno do Parque Nacional de Abrolhos. Era para ter saído até a Rio+20. Vizentin prometeu que elas estarão implementadas até o próximo Dia do Meio Ambiente, em 5 de junho de 2013