Cardozo prorroga o tempo de permanência da Força, que está desde março coibindo protestos contra a construção da 2ª maior usina do país.