Arquivo das categorias: Notícias

Justiça obriga estudos ambientais

Por Salada Verde

No Mato Grosso, liminar judicial vincula novos licenciamentos e renovações de licenças para usinas hidrelétricas com mais de 10 Megawatts à elaboração de estudos de impacto ambiental.

Servidores criticam política ambiental do país

Por Salada Verde

Em carta aberta à sociedade nesta sexta-feira, os funcionários públicos que atuam nos diversos órgãos de defesa da natureza no Brasil fazem um resumo da situação crítica do tema. O texto é fruto do II Congresso Ordinário dos Servidores da Carreira de Especialista em Meio Ambiente e do PECMA, realizado na cidade de Belo Horizonte (BH) e organizado pelo Asibama (Associação dos Servidores do Ibama) Nacional. No documento, é exposta a “atual situação de crise da gestão ambiental no país” e as péssimas condições de trabalho.
“Os servidores continuam a trabalhar sem um mínimo de estrutura física, administrativa e operacional adequadas à execução de suas atividades, e esta situação vem sendo agravada nos últimos tempos”, diz um trecho. Para completar, exemplos como a aprovação do Código Ambiental de Santa Catarina são usados para comprovar que os aspectos econômicos sobrepõem os interesses pela conservação dos recursos naturais.

De olho no Avistar

Por Salada Verde

Falta menos de uma semana para o Avistar 2009, o 4º Encontro Brasileiro de Observação de Aves. Realizado no Parque Villa-Lobos, em São Paulo, o evento é uma boa oportunidade para se aprofundar na prática de birdwatching, conhecer novas tecnologias e trocar idéias com especialistas. Iniciantes também estão convidados. Na programação, estão previstas exposições, atividades culturais, feira de livros e produtos, minicursos, palestras e mesas-redondas. Além disso, também haverá espaço para o público infantil. Na edição de 2008, cerca de 25 mil pessoas participaram da feira. Para quem ainda não se inscreveu, ainda há tempo. Algumas atividades são gratuitas. Confira a programação e increva-se no site www.avistarbrasil.com.br.

MP 458 é vitória dos ambientalistas, diz Minc

Por Salada Verde

A aprovação na Câmara da MP 458/09, que facilita a “regularização fundiária” na Amazônia,  foi uma “vitória dos ambientalistas”. Isso é o que pensa o ministro Carlos Minc, que fez questão de enviar hoje (15), via assessoria, mensagem reafirmando tal posição. Segundo Minc, o fato de os ruralistas não terem conseguido derrubar as cláusulas condicionantes que garantiriam a preservação do bioma “consagrou o princípio da legalidade ambiental”. Nas cinco votações de destaques, que modificariam o texto original, a base ruralista perdeu por 90 votos contra 190. Entre as condicionantes propostas pelo Ministério do Meio Ambiente que fazem parte do texto aprovado estão a perda do título de propriedade para quem desobedecer exigências ambientais, veto ao desmatamento para quem receber o título da terra e obrigatoriedade da recomposição de áreas de Preservação Permanente e Reserva Legal. Tudo isso conseguido por um “vigoroso trabalho de convencimento” de Minc com os parlamentares. “Poderemos responsabilizar e punir quem cometer crimes ambientais e, melhor ainda, incentivar e apoiar quem produzir de forma sustentável e conservando a floresta”, disse Minc. É esperar para ver.

Cassol, bancos e licenças do Madeira

Por Salada Verde

Minc promete licença para usina de Jirau nos próximos dias, mas tudo depende de acertos com Ivo Cassol. Governador quer permutar área futuramente alagada para manter invasores na Flona Bom Futuro.

Manejo de matas em telecurso

Por Salada Verde

Governo do Pará, Associação Brasileira dos Exportadores de Carne (Abiec), Fundação Orsa e Fundação Roberto Marinho (Globo) vão oferecer a partir de 2010 um treinamento em manejo florestal pela TV, para “suprir a deficiência de recursos humanos qualificados para atuar em campo nas atividades de manejo florestal”. Em  nota, Ricardo Piquet, diretor de Desenvolvimento Interinstitucional da Fundação Roberto Marinho, o Serviço Florestal Brasileiro deverá licitar, até o ano que vem, cerca de quatro milhões de hectares de florestas públicas. Mas o volume pode chegar a 13 milhões nos próximos 10 anos. Logo, muita mão-de-obra será necessária. Que a floresta sobreviva.