Arquivo das categorias: Adriano Gambarini

Adriano Gambarini
É geólogo de formação, com especialização em Espeleologia. É fotografo profissional desde 92 e autor de 14 livros fotográficos. Notabilizou-se por documentar pesquisas científicas de maneira sistemática, e administra um fotoarquivo pessoal com mais de 250 mil imagens.

Mulheres

Por Adriano Gambarini

Quem são estas mulheres que desafiam o mundo em busca das realizações de suas próprias ideologias? Quem são elas, que além de carregarem o maior dos dons, a criação, são capazes de contrariar aquela definição masculina, que subestima, que as incomoda desde tempos imemoriais: sexo frágil? Nesta sociedade em que os homens se consideram donos de si e da liberdade alheia, vemos mulheres fazerem história.

Floresta branca ou Sem-floresta?

Por Adriano Gambarini

Dizem que seu nome significa Floresta Branca. Dizem ainda que ocupa quase 10% do território nacional e é rica em recurso genético por sua alta biodiversidade. Com considerável endemismo, sua fauna e flora apresentam alto grau adaptativo, dado às condições climáticas adversas e baixíssima umidade.

Bafo (encurralado) de onça

Por Adriano Gambarini

Minha intenção era aproveitar o dia internacional do meio ambiente e falar um pouco a quantas anda a situação de nosso planeta, trazer fotos de diversas partes do mundo – China, Antártida, Amazônia e outros lugarzinhos que continuam a sofrer com problemas ambientais.

Angkor Wat, a maravilha do mundo

Por Adriano Gambarini

Reacendendo a história das novas sete maravilhas do mundo, me parece estranho inserir nesta avaliação apenas obras arquitetônicas construídas pelo ser humano.

Luto do céu acinzentado

Por Adriano Gambarini

Depois de um nebuloso sumiço (e peço desculpas aos leitores), retomo os ensaios aqui na seção. Neste último mês fui ao Rio Negro da Amazônia, naveguei de Novo Airão ao Arquipélago de Mariuá. Lindo o lugar! Água convidativa, sem mosquitos, mata densa, ribeirinhos acolhedores…E um céu acinzentado.

2007: caminhar é preciso, mudar também é preciso

Por Adriano Gambarini

Como dizia Osho, um dos maiores líderes espirituais da modernidade, um pouco de loucura e ousadia não fazem mal a ninguém. Na minha humilde existência eu enfatizaria dizendo que são justamente estas características, muitas vezes reprimidas pela apática sociedade, que fazem o mundo se tornar melhor: sacode a poeira, renova, traz verdades, conceitos e visões diferenciadas, questionam o antigo e estático.