Arquivo das categorias: Adriano Gambarini

Adriano Gambarini
É geólogo de formação, com especialização em Espeleologia. É fotografo profissional desde 92 e autor de 14 livros fotográficos. Notabilizou-se por documentar pesquisas científicas de maneira sistemática, e administra um fotoarquivo pessoal com mais de 250 mil imagens.

Natureza em foco na cidade maravilhosa

Por Adriano Gambarini

Gorilas no Congo, habitantes em Madagascar e registros de uma expedição à região mais intocada da Amazônia. Estas são algumas das fotos na exposição “Floresça!”. Veja fotos.

A era volátil da fotografia

Por Adriano Gambarini

Comodismo tecnológico das câmeras digitais tornou a fotografia efêmera, sem norte, sem causa. Embora não pareça, isso pode ser um risco que envolve a banalização da natureza.

Qual o poder de uma imagem?

Por Adriano Gambarini

O Eco mudou. E esta seção não poderia ser diferente. Como toda cena que se transmuta no momento do clique fotográfico, como a brisa que deixa de soprar, o calor do sol a esquentar outros cantos e a luz a mudar de posição, nossa proposta agora é trazer não apenas imagens, mas experiências.

Uma nova seção está no ar

Por ((o))eco

Com esta proposta, poderemos compartilhar histórias, vivências e experimentações de quem viaja por este “mundão sem fim”. De quem olha o mundo num enquadramento, como o simples ato de respirar, vital.

2008 – Olhem por nós

Por Adriano Gambarini

Um ano se passou desde que assumi esta seção de fotografia. Talvez eu tenha sido o articulista que tenha ficado mais tempo como responsável, e isto me alegra não só porque é um trabalho que gosto de realizar, como também por alguns e-mails que recebi – os elogios aos ensaios mostram que estou na receita certa. Agradeço àqueles que ecoaram suas opiniões a estes textos. E àqueles que leram.

A Serra da Canastra

Por Adriano Gambarini

Baú, para os antigos, é canastra-caixa feita à mão para guardar o que há de mais importante. O formato nomeou uma serra originada quando Américas e África ainda eram unidas – a Serra da Canastra, no sudoeste de Minas Gerais e que há muito tempo guarda tesouros: um dos maiores arcabouços da biodiversidade brasileira, mundialmente conhecida pela riqueza de espécies da fauna e flora.