Download PDF

Barcos não são os únicos gigantes do mar. No litoral do estado de São Paulo, o projeto Baleia à Vista já registrou cinco espécies destes grandes visitantes: a baleia jubarte (Megaptera novaeangliae), a baleia de bryde (Balaenoptera brydei), a baleia minke (Balaenoptera acutorostrata), a baleia franca (Eubalaena australis) e até mesmo a orca (Orcinus orca), que não é uma baleia, vale a pena dizer, mas é tão grande quanto uma.

Navegar perto desses gigantes exige cuidados especiais. Idealizador do projeto Baleia à Vista, que monitora os cetáceos no litoral paulista, Júlio Cardoso conhece bem o protocolo para garantir que barco e baleia não prejudiquem um ao outro. Advogado de formação e defensor da vida marinha por paixão, Cardoso possui mais de 5 mil horas no mar, muitas delas a bordo do Ballerina, barco com o qual se tornou íntimo dos oceanos.

 

Assista o vídeo:

Leia Também 

Vídeo: O que fazer em caso de encalhe de baleia e golfinhos, por Liliane Lodi

Vídeo: Pra quê criar um sistema brasileiro de trilhas de longo curso? por Pedro da Cunha e Menezes

Projeto monitora baleias no litoral norte de São Paulo