Download PDF

O macaco-de-cheiro-de-cabeça-preta possui a menor distribuição das Américas e está vulnerável à extinção. Foto: Marcelo Ismar Santana.

O Brasil é o país que abriga a maior diversidade de primatas no mundo, são mais de 110 espécies, divididas em 22 gêneros e 5 famílias. Por isso, quanto mais conhecimento sobre essas espécies, melhor. A revista científica Biodiversidade Brasileira (BioBrasil) está disponibilizando 14 artigos que traçam um panorama sobre a situação dos primatas na Amazônia, com a sua edição temática “Pesquisa e Conservação de Primatas em Áreas Protegidas da Amazônia”.

Os trabalhos mostram resultados de expedições de inventário em 7 unidades de conservação geridas pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), até o relato da predação de cuxiú (Chiropotes sagulatus) por harpia (Harpia harpyja) na Floresta Nacional de Saracá-Taquera.

A publicação vem em boa hora, pois coincide com o recém-aprovado Plano de Ação Nacional para a Conservação dos Primatas Amazônicos (PAN Primatas Amazônicos), que visa melhorar o estado de conservação dos primatas amazônicos ameaçados.

Capa atual da revista científica Biodiversidade Brasileira - Bio Brasil. Foto: Divulgação.

 

*Com informações da Assessoria de Comunicação do ICMBio.

 

Saiba Mais

Quatorze artigos da revista científica Bio Brasil sobre Pesquisa e Conservação de Primatas em Áreas Protegidas da Amazônia.

Leia Também

Governo lança plano para conservar 15 espécies de primatas

Mais de metade dos primatas do mundo podem desaparecer em 50 anos

Dois primatas do Brasil entre os 25 mais ameaçados do mundo