Download PDF

Borboletas amarelas roubam a cena no Parque Nacional do Juruena, flagrante eternizado pelo fotógrafo Adriano Gambarini.

Borboletas amarelas roubam a cena no Parque Nacional do Juruena, flagrante eternizado pelo fotógrafo Adriano Gambarini.

Fotos que ilustram a importância dos parques nacionais da Amazônia e as principais ameaças à sua conservação. Em comemoração ao Dia da Amazônia, o WWF-Brasil, com apoio do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), abre nesta sábado (06) a exposição “Parques Nacionais da Amazônia: legado dos brasileiros”, que vai ilustrar, por meio de textos e imagens, a beleza, o valor da biodiversidade das unidades de conservação (UCs) amazônicas e também algumas de suas principais ameaças e desafios à conservação de espécies e da natureza.

Foram escolhidas fotografias de três Parques Nacionais emblemáticos do bioma: Serra do Pardo, localizado no Terra do Meio, no Pará; Montanhas do Tumucumaque, no extremo norte do país, e Juruena, entre Amazonas e o Estado do Mato Grosso, cuja existência está ameaçada pela proposta de construção de duas hidrelétricas no local.

“Essas UCs são apenas uma amostra da importância dessas áreas para a população brasileira e para a conservação da biodiversidade, alertando para as diversas ameaças que os Parques têm sofrido por toda a Amazônia, como a construção de hidrelétricas e a aprovação de projetos de lei que têm reduzido ou "descriado" diversas UCs na região”, explica Marco Lentini, coordenador do Programa Amazônia do WWF-Brasil.

Potencial turístico

Parque Nacional Montanhas do Tumucumaque, pelo olhar do fotógrafo Leonardo Milano, do ICMBio.

Parque Nacional Montanhas do Tumucumaque, pelo olhar do fotógrafo Leonardo Milano, do ICMBio.

Dentre os biomas brasileiros, a Amazônia é o que possui a maior extensão de áreas protegidas. No total, são 314 unidades de conservação (UCs), entre federais, estaduais e algumas municipais, que representam cerca de 26% do território da Amazônia brasileira.

Para a chefe do Parque Nacional Serra do Pardo, Leidiane Diniz Brusnello, a exposição é uma forma de mostrar ao público o imenso potencial dos parques amazônicos para que se desperte o interesse de visitantes, pesquisadores, empreendedores do trade turístico e apoiadores em geral. “As unidades  da Amazônia em geral são pouco divulgadas, o que se deve em parte ao seu isolamento e ao número reduzido de visitantes que recebem. Entretanto, várias destas unidades, em especial os Parque Nacionais, apresentam características únicas de grande interesse para o turismo, a educação ambiental e a pesquisa”, explica.

Parque Nacional Serra do Pardo. Foto: Adriano Gambarini/WWF-Brasil.

Parque Nacional Serra do Pardo. Foto: Adriano Gambarini/WWF-Brasil.

Visão aérea do Parque Nacional do Juruena, cuja existência está ameaçada devido a construção de 2 hidrelétricas no local. Foto: Adriano Gambarini/WWF-Brasil.

Visão aérea do Parque Nacional do Juruena, cuja existência está ameaçada devido a construção de 2 hidrelétricas no local. Foto: Adriano Gambarini/WWF-Brasil.

 

Serviço
Exposição fotográfica: “Parques Nacionais: legado dos brasileiros”
Data: de 6 de setembro a 5 de outubro
Horário: das 9h às 18h, inclusive nos finais de semana
Entrada: gratuita
Local: Espaço Israel Pinheiro. Praça dos Três Poderes, s/n – lote M
70100-902 Brasília – DF